Em compras acima de R$ 400,00 o frete é grátis! *Promoção valida para os estados do Sul e Sudeste, Exceto para impressoras 3D

Tag: Impressão 3D

Como e onde vender peças 3D

E-BOOK Como precificar e onde vender peças 3D!

A impressão 3D virou negócio para muita gente, pois já é possível vender peças 3D nos mais variados nichos de mercado! Portanto, se você pretende empreender com a tecnologia ou deseja conferir se está aproveitando ao máximo as oportunidades, este material é para você!


Existem diversas formas de ganhar dinheiro com impressora 3D ao vender peças 3D! Com ela é possível fabricar adornos para decoração, protótipos de engenharia, modelos odontológicos, joias, acessórios de carros, itens colecionáveis, artigos para cozinha e muito mais!

Há quem tenha enxergado potencial e implementado a impressão 3D no próprio negócio, como também há quem tenha começado do zero e se tornado referência na área em que atua.

Pensando na crescente demanda do público que planeja empreender com a tecnologia, desenvolvemos um material completo sobre como definir preço e quais os melhores lugares para vender as peças impressas!

Como precificar e onde vender peças 3D

Neste e-book vamos te mostrar como calcular os custos de uma peça impressa e disponibilizamos uma planilha para realizar esse cálculo de forma simplificada! Citamos também os melhores canais de vendas para impressões 3D, sendo eles:

  • Redes Sociais
  • E-commerce
  • Marketplace
  • Loja física
  • Distribuidoras

Além disso, listamos os melhores nichos de mercado para atacar e os principais produtos que você pode desenvolver para esses segmentos. Está esperando o quê para adquirir uma impressora 3D ou dar uma nova utilidade para a máquina que você já tem?!

Se você deseja saber se está cobrando certo pela sua peça ou se deseja aprender como e onde vender impressões 3D, acesse agora o material:

BAIXAR E-BOOK GRATUITO!

No blog da 3D Lab você tem acesso a dezenas de conteúdos para enriquecer o conhecimento que vão desde nível básico ao nível avançado. Portanto, aproveite para entender tudo sobre o universo da impressão 3D conosco.

Desejamos uma excelente leitura para você!

Recursos Meshmixer

Quais são os recursos do Meshmixer para as impressões 3D?

O software 3D Meshmixer é uma verdadeira caixa de ferramentas de design digital! Isso porque apresenta diferentes recursos que vão desde a modelagem do zero à modificação de arquivos STL prontos. Então continue a leitura e veja mais formas de executar suas impressões 3D!


O Meshmixer é um software de modelagem 3D integrante da família de produtos Autodesk, desenvolvido com o objetivo de proporcionar muita funcionalidade mecânica aos projetos 3D.

Considerado um dos melhores softwares CAD, o Meshmixer modela, verifica e repara arquivos STL rapidamente. Tudo isso de forma totalmente gratuita!

Além do STL, ele importa arquivos nos formatos OBJ, AMF e alguns outros menos conhecidos como o PLY e o 3MF. Portanto, você poderá exportar seu modelo facilmente para outros softwares como o SolidWorks e o Inventor!

A versão mais recente do Meshmixer é a 3.5 e está disponível para Windows e macOS. Se caso ainda não tenha o software CAD, clique aqui e execute a instalação de acordo com o sistema do seu computador ou notebook.

Recursos disponíveis no Meshmixer

Meshmixer

Autodeclarado “canivete suíço” das malhas 3D, o Meshmixer é baseado em malhas triangulares dinâmicas e de alta resolução. Essas malhas triangulares consistem em três tipos de elementos: as vértices, as arestas e os triângulos propriamente ditos. Definindo, assim, a forma do objeto tridimensional.

Como dito anteriormente, o Meshmixer modela objetos do zero e repara arquivos já prontos. De maneira geral, ele visualiza, analisa, edita, corrige e processa arquivos 3D antes das impressões. Outro destaque é que ele detecta potenciais problemas e executa a reparação automaticamente.

O software gratuito de modelagem 3D disponibiliza:

  • Escoamento (orifícios de drenagem na impressão em resina);
  • Canais internos para passagem de fios;
  • Otimização automática da mesa de impressão por orientação de layout;
  • Ferramentas de seleção avançadas;
  • Redução, redimensionamento e deformações de forma livre;
  • Suavização de malha;
  • Preenchimento de furos, ponte e reparo automático;
  • Cortes planos, espelhamento e medições 3D;
  • Posicionamento 3D preciso com pivôs;
  • Alinhamento automático de superfícies;
  • Análise de estabilidade e espessura.

A ferramenta de design destinada ao público intermediário permite ainda que os usuários manipulem, adicionem, emendem e mesclem modelos 3D com facilidade. É por esse motivo que o software CAD é conhecido como o Photoshop da impressão 3D!

Outra prova disso é a grande variedade de pincéis como o de apertar, achatar e inflar. O que proporciona efeitos diferentes no modelo, já que o mesmo pode ser personalizado de acordo com o tamanho, a resistência e demais características.

Há ainda os recursos que geram partes ocas, redução de massa indesejada e peças de encaixe nos modelos 3D. Proporcionando uma economia significativa de material, algo almejado principalmente na manufatura aditiva.

Aqui vão outros recursos importantes:

Modelagem 3D e estampagem de superfície

Modelagem 3D Meshmixer

Mesmo sendo totalmente gratuito, o Meshmixer disponibiliza alguns recursos de otimização encontrados geralmente em outros modeladores 3D de nível industrial.

Aliás, o software não se restringe à modelagem paramétrica, já que uma de suas muitas ferramentas é a de escultura 3D. Esse recurso não é tão avançado como em outros softwares de modelagem 3D orgânica, mas seu conjunto de funcionalidades vão de análise à reparação ou remodelação. Dividido em duas classes de funcionalidades diferentes, o Meshmixer conta com Pincéis de Volume e Pincéis de Superfície para a execução de projetos distintos.

Estruturas de suporte de ramificação (suporte árvore)

Recursos Meshmixer

Diferente da maioria dos modeladores 3D que disponibilizam apenas suporte padrão, o Meshmixer disponibiliza apenas suportes do tipo árvore. Se tratando de uma estrutura extremamente adaptável, o suporte em árvore também entrega eficiência em termos de material na impressão 3D.

Mistura de malha arrastar e soltar

Recursos Meshmixer

Esse recurso permite aos usuários combinar vários arquivos STL entre si. Inclusive, é possível até mesmo adicionar ao design predefinições da “biblioteca”, como membros adicionais para criar os projetos mais diferentes!

O Meshmixer é uma opção mais avançada de software CAD gratuito, já que a Adobe também disponibiliza o Tinkercad – um programa mais intuitivo para os usuários iniciantes na modelagem 3D.

Podemos dizer que tanto o Tinkercad quanto o Meshmixer são perfeitamente funcionais para todos os tipos de usuário. Porém, o Meshmixer pode ser melhor explorado por quem possui maior conhecimento em impressão 3D, visto que há uma curva de aprendizado mais acentuada.

Como vimos, a variedade de recursos do Meshmixer permite criar, analisar, editar, reparar e otimizar qualquer modelo das mais variadas formas em um só lugar. Permitindo assim, muita economia de tempo e material das suas impressões 3D. Agora que você sabe o que o Meshmixer pode fazer, que tal conhecer os 8 pontos de verificação da sua impressora 3D?

A criação de protótipos e a impressão 3D

Protótipos são moldes feitos antes da execução final de um produto. Ou seja, servem para antecipar erros e corrigir possíveis falhas de uma peça que será lançada no mercado. Uma tecnologia que tem facilitado muito a produção de protótipos é a impressão 3D, também conhecida como manufatura aditiva!


A prototipagem é um processo realizado nos mais diferentes modelos de negócios, com a finalidade de gerar POC (Prova de Conceito) ou MVP (Produto Viável Mínimo). A ideia é que, com o feedback dos usuários, o produto final tenha mais sucesso entre o público.

Vamos entender agora um pouco mais sobre os protótipos físicos. Já que são eles que antecedem os produtos finais seja de utilização industrial, seja de utilização comercial ou doméstica.

Continue acompanhando esse conteúdo para entender tudo sobre protótipos e a impressão 3D!!!

O que é um protótipo

Protótipos e a impressão 3D

O protótipo é um produto lançado na fase de testes e planejamento de um projeto. Eles são utilizados em diferentes setores da indústria, como:

  • montadoras de carros;
  • design de joias;
  • design de produtos;
  • odontologia;
  • engenharia hidráulica;
  • engenharia de produção.

O protótipo tem o conceito similar a uma maquete. Entretanto, a principal diferença é que ele tem o tamanho real do produto final, enquanto a maquete é uma miniatura.

Como o protótipo é feito

Como dito anteriormente, o protótipo é uma peça teste, um molde do produto final a ser desenvolvido. Por isso, é importante que você preste bastante atenção em todos os detalhes para que seu protótipo seja realmente uma cópia fidedigna do produto final.

Entretanto, é importante ressaltar que ele não pode custar mais do que o produto final. Deve haver equilíbrio entre o nível de detalhes do protótipo e despesa. Basicamente, uma boa relação custo-benefício. Pensando nisso, confira agora como fazer o seu protótipo:

1. Dedique-se ao esboço conceitual do seu projeto

Como fazer um protótipo

A maioria dos projetos se iniciam com lápis e papel e depois começam a ser desenhados em softwares específicos, de acordo com a sua utilidade. Por exemplo, se você está fazendo uma peça de automóvel, precisará desenhá-la em um software profissional como o CAD.

2. Crie o protótipo seguindo suas especificações

Prototipagem rápida

É importante se basear nas especificações técnicas do produto final. Se o produto for feito de plástico, você poderá utilizar a impressão 3D como forma de prototipagem rápida.

Se possível, faça um protótipo que seja construído dos mesmos materiais que você pretende que o produto final seja feito. Ele testará se o projeto será funcional ou não, já que será possível ver e tocar o modelo.

3. Faça revisões e melhorias durante o processo

Prototipagem

Aperfeiçoar ao máximo o produto final é justamente o objetivo do protótipo! Por isso, é muito importante ajustar o protótipo em todos os pontos que for necessário. Revise sempre todas as etapas de criação para identificar possíveis falhas e aplicar demais melhorias no projeto.

Quando o protótipo atender a todos os requisitos necessários, é o momento de criar fisicamente o produto! Para tanto, é necessário cuidado e atenção redobrada para que tudo que foi colocado no papel seja transmitido para a peça.

Quais são os tipos de protótipos

A prototipagem é um processo que engloba muitos mercados. Em vista disso, quando falamos em tipos de protótipos é devido a inúmeras especificações que variam de acordo com a aplicabilidade de cada um.

Um exemplo é o desenvolvimento de softwares e aplicativos, no qual a prototipagem realiza o processo de analisar a usabilidade e possíveis “bugs” junto aos seus usuários. Veja agora os tipos de protótipos de produtos físicos:

Protótipos evolutivos

Protótipos Evolutivos

O próprio nome já diz: os protótipos evolutivos são moldes que sofrem alterações com o objetivo de melhorar a versão do produto para uma nova.

Nesses casos, é importante anotar todas as mudanças que foram feitas e o objetivo de cada uma delas, sempre visando atingir a qualidade máxima da nova versão apresentada.

Normalmente são feitos com prototipagem rápida já que a impressão 3D é uma grande aliada no processo de fabricação de protótipos evolutivos. Conseguindo entregar, principalmente, uma produção bastante rápida a um baixo custo.

Protótipos comerciais

Protótipos comerciais

Também conhecido como protótipo funcional, tem como objetivo a validação da usabilidade do produto. Ele deve levar em conta principalmente a satisfação do público que irá utilizá-lo. Por isso, seu nível de fidelidade com o produto final deve ser elevado.

Também é possível criar protótipos funcionais utilizando impressoras 3D e seguindo as mesmas propriedades técnicas do produto final.

Um bom exemplo de prototipagem funcional/comercial é a produção de controles de vídeo game para testar a ergonomia e conforto no uso da peça.

Protótipos volumétricos

 

Aqui estamos falando de protótipos que se preocupam com a volumetria da peça, encaixe, design e outros fatores que dependem de suas características geométricas.

A impressão 3D também pode ser utilizada nesses casos pois permite a impressão de peças que serão testadas de acordo com suas especificações materiais.

Validação do design e estética

Design de Protótipos

Essas são peças criadas para garantir que o produto final terá o design e estética aprovados.

Deve-se ter um grande nível de detalhamento do protótipo, principalmente de cores, formas, tamanho e material que será utilizado. Só assim você conseguirá realizar os aperfeiçoamentos necessários no design final do seu produto.

Prototipagem e a impressão 3D

Impressão 3D e protótipos

No tópico anterior já demos algumas dicas de como a impressão 3D está revolucionado o processo de prototipagem, principalmente se falamos em prototipagem rápida.

A união entre a prototipagem e as tecnologias de impressão 3D estão revolucionando a indústria e diversas áreas como escritórios de engenharia, design, arquitetura e até mesmo hospitais e clínicas odontológicas.

Hoje em dia diversos profissionais nos procuram para auxiliar na escolha e compra de uma impressora 3D pensando justamente na produção de protótipos para seus negócios.

Uma das principais vantagens da impressão 3D no processo de prototipagem é a redução de custos e a otimização do tempo.

Podemos afirmar que a impressão 3D aliada à um bom projeto são a base da criação de soluções inovadoras!

Vantagens no uso de protótipos

Depois de conhecer mais a fundo como funciona o processo de criação de protótipos, acho que ficou fácil de entender quais são suas principais vantagens.

A criação de um produto exige trabalho em equipe e esforço de todos os envolvidos. É por este motivo que o desenvolvimento de um protótipo é extremamente importante para garantir a qualidade do produto final.

O segredo da prototipagem de qualidade é sempre se atentar aos detalhes, ser fiel ao projeto técnico e saber interpretar os feedbacks. Assim, seu produto final terá grandes chances de ser um sucesso!

Agora que você já sabe tudo sobre a criação de protótipos aliada à impressão 3D, chegou a hora de entender quais são os principais usos e benefícios da impressão 3D na indústria. 

Caso tenha uma empresa e deseje implementar a impressão 3D para otimizar seus processos, preencha o formulário abaixo e converse com um de nossos especialistas!

    Conheça 10 dos melhores softwares de modelagem 3D para projetos mecânicos!

    Um conhecimento importante para quem quer explorar a impressão 3D é o de modelagem, sendo ela orgânica ou paramétrica. Isso porque criar as suas próprias peças e não depender de sites com arquivos prontos é uma vantagem muito grande! Pensando nisso, listamos os 10 melhores softwares de modelagem 3D neste conteúdo.


    Sem tempo para ler este conteúdo? Clique no player e ouça o material!

    Diferentes setores já identificaram na impressão 3D uma alternativa realmente viável. Seja para criação de protótipos ou peças finais a tecnologia já é uma realidade para diversos segmentos. Para a indústria mecânica não é diferente!

    A utilização da impressão 3D tem facilitado a realização de projetos nesse setor. Por isso, engenheiros e projetistas estão aproveitando ao máximo os softwares de modelagem 3D. Eles são úteis para muitas aplicações, desde a simulação até os processos de fabricação.

    Existem muitas soluções de softwares com recursos avançados que permitem que você trabalhe em projetos realmente técnicos.

    Então, para facilitar sua vida, criamos uma lista com os melhores softwares de modelagem 3D para projetos mecânicos. Eles ajudarão você a dar vida às suas peças impressas. Confira os 10 melhores!

    Os melhores softwares de modelagem 3D

    1. SolidWorks

    O SolidWorks é um dos softwares de modelagem 3D mais famosos do mundo!

    O software foi desenvolvido inicialmente pela SolidWorks Corporation, embora tenha sido adquirida pela multinacional francesa Dassault Systèmes S.A em 1997. Baseia-se em computação paramétrica, isto é, expressa cada variável espacial em termos de uma variável independente (ou duas, no caso de superfícies), gerando formas tridimensionais a partir de formas geométricas.

    No ambiente do programa, a criação de um sólido ou de uma superfície começa com a definição de um modelo 2D que depois é transformado em 3D.

    Com um amplo leque de funcionalidades, o SolidWorks dispõe de funções específicas para chapa metálica, construção soldada e moldes.

    Sendo assim, podemos dizer que as soluções do software abrangem todos os níveis do processo de desenvolvimento de um produto. Além de proporcionar um fluxo de trabalho contínuo e integrado:

    • projeto;
    • verificação;
    • design;
    • comunicação;
    • gerenciamento de dados.

    Ele é considerado um dos softwares de modelagem 3D mais completos para engenheiros e projetistas 3D. Uma vez que é a ferramenta ideal para a criação de modelos mecânicos inovadores. Com interface amigável, o software 3D pode ser perfeitamente usado por estudantes de engenharia que procuram uma ferramenta para fazer desenhos mecânicos!

    Apesar de ser um software pago, ele possui versão de avaliação grátis disponível sem a necessidade de ser baixada. Para isso, é necessário criar uma conta e realizar o login no site.

    2. CATIA

    O software CATIA (Computer Aided Three-dimensional Interactive Application), assim como o SolidWorks, é usado para criação de desenhos tridimensionais. Ele foi desenvolvido pela empresa francesa Dassault Systèmes, que teve como intuito inicial criar um software capaz de atender as exigências da indústria aeronáutica. Visando, principalmente, diminuir o tempo de projeto e aumentar a confiabilidade.

    O CATIA facilita a engenharia colaborativa entre disciplinas em torno de sua plataforma 3DEXPERIENCE. Incluindo o design de superfícies e formas, projetos de sistemas elétricos, fluidos e eletrônicos, engenharia mecânica e engenharia de sistemas.

    Além disso, suporta múltiplos estágios de desenvolvimento de produtos. O que abrange conceito, design (CAD), engenharia (CAE) e manufatura (CAM).

    É um software que oferece uma gama de recursos que podem ser aplicados em diferentes segmentos, por isso sua utilização é tão ampla.

    Empresas como Boeing, Dassault Aviation, BMW, Chrysler, Honda, Black & Decker, Eletrolux e Sony utilizam o CATIA para desenvolver produtos como Minivan Voyager da Chrysler, Picapes RAM e Dodge Viper, Boeing 777 e o avião de combate Rafale da Dassault Aviation.

    Como você pode ver ele é usado para projetar, simular e analisar produtos de diversas áreas e setores. Passando pela indústria naval até os bens de consumo, gerando sempre os melhores resultados.

    Portanto se pararmos para olhar em volta, o CATIA está em toda parte! No avião que sobrevoa nossa cidade, no carro que passa na rua e nos eletrodomésticos que estão na nossa casa. Sem falar nas embalagens de uma infinidade de produtos que consumimos todos os dias!

    3. Solid Edge

    O Solid Edge é um software pago desenvolvido pela Siemens, mas que fornece teste gratuito com acesso a todos os recursos por até 30 dias. 

    Esse software 3D foi lançado em 1995, com as ferramentas para trabalhar com superfícies sendo introduzidas posteriormente em 2004. E é nesse mesmo ano que o Solid Edge Mold Tooling, uma opção para projeto de moldes, é lançado.

    Por fim, no ano de 2008, acontece o lançamento do Solid Edge com a revolucionária Synchronous Technology. Tecnologia na qual conecta todo mundo no ciclo de vida do produto – sem limitar ninguém.

    O Solid Edge é perfeito para projetos complexos, mas também pode ser utilizado para dar forma rapidamente às suas ideias. Ele tem uma ótima funcionalidade de visão 2D, muito conveniente para projetistas mecânicos, assim como poderosos recursos de simulação.

    A ferramenta também oferece desenvolvimento de produtos de última geração, com análise de simulação totalmente integrada, e possui as mais recentes ferramentas para fabricação subtrativa e aditiva.

    Outro ponto importante vai para os novos recursos de gerenciamento de requisitos e colaboração de projetos – sendo baseado em nuvem gratuita e segura.

    Portanto o que nos resta dizer sobre este software é que certamente ele permitirá que você vá mais longe com todos os seus projetos técnicos em 3D. Então baixe a versão gratuita e comece a testar suas funcionalidades agora mesmo!

    4. KeyCreator

    O KeyCreator fornece todas as ferramentas e opções necessárias para criar diversos tipos de desenhos, símbolos e detalhes com controle de escala e formatação. Ele está disponível nos seguintes idiomas: inglês, alemão, francês, italiano, espanhol, japonês e  português.

    Se trata de um software pago, embora disponibilize uma versão de avaliação gratuita por 15 dias.

    Suas principais características são modelagem 3D prática e direta e ambiente de design unificado. O software 3D disponibiliza várias funções de edição que fornecem controle sobre peças de mecânica básicas. Outras informações importantes são:

    • leitura dos formatos STEP, IGES, ACIS, Parasolid, Autodesk Inventor, DWG / DXF, SolidWorks, CADKEY, STL, Wavefront OBJ, PDF (U3D) e ACSII;
    • compatibilidade com as extensões STEP, IGES, ACIS, Parasolid, DWG / DXF, Wavefront OBJ, STL, PDF, U3D, CGM, HPGL, VRML, e WMF.

    5. Inventor

    O software Inventor foi desenvolvido pela companhia Autodesk e permite criar protótipos virtuais tridimensionais, apresentando projetos 3D totalmente funcionais. Um exemplo é o modelo de um motor, que pode ser animado de modo que suas peças se desloquem e girem – assim como no motor real.

    O Autodesk Inventor também contempla a parte de engenharia, não apenas modelando as peças, como também permitindo que o seu comportamento mecânico seja avaliado, ultrapassando assim o escopo das principais ferramentas CAD. Como é o caso do módulo de simulação dinâmica (Dynamic Simulation).

    Nesse módulo o mecanismo é colocado sob os efeitos de aceleração da gravidade e de todas as outras forças presentes no sistema. Isso permite que o usuário observe e analise o comportamento de sua peça.

    Além disso, o Inventor 3D pode ser baixado nos seguintes idiomas: tcheco, alemão, inglês, espanhol, francês, italiano, japonês, coreano, polonês, português, esloveno e chinês.

    Como os outros, ele faz parte dos softwares de modelagem 3D pagos – mas oferece versão de teste gratuito. O melhor é que para estudantes existe a opção da versão gratuita de até 3 anos!!! Portanto, vale a pena baixar e conferir!

    6. NX CAM

    O Siemens NX Unigraphics, também conhecido como UG, é um dos softwares de modelagem 3D CAD, CAM e CAE mais integrados do mundo!!!

    É uma solução flexível que ajuda a produzir produtos melhores de maneira mais rápida e eficiente, suportando todos os aspectos do desenvolvimento de produtos – do projeto conceitual até a engenharia e a manufatura. Outro detalhe importante é que o NX oferece um conjunto integrado de ferramentas que coordena e preserva a integridade dos dados, bem como a intenção do projeto e a agilidade de todo o processo.

    Além de modelar peças de geometria padrão, ele permite que o usuário crie formas complexas de maneira livre como perfis, por exemplo. Também combina técnicas de modelagem de sólidos e superfícies em um conjunto de ferramentas que se destacam pela facilidade de criação de novos modelos.

    O NX CAM possui avaliação gratuita pelo período de 30 dias. Comece o teste agora e descubra o que o NX tem a oferecer!

    7. Fusion 360

    Fusion 360 é mais um dos softwares de modelagem 3D pago, que foi desenvolvido pela Autodesk Inc. Possui licença para testes de até um mês e com ele o usuário pode criar modelos 3D CAD/CAM para dar vida aos seus projetos. 

    Os recursos disponíveis para o design de produtos são:

    • modelagem “freeform“;
    • modelagem sólida;
    • modelagem paramétrica;
    • modelagem de malha;
    • bibliotecas e conteúdo de peças.

    Já para as tarefas de cálculo e simulação, o software de modelagem 3D permite a tradução de dados e a modelagem de montagem e articulações. Assim como o estudo de movimento e renderização (processo pelo qual se obtém a visualização do projeto/produto final).

    Há ainda uma ferramenta que permite a simulação e o teste de tensão estática linear, frequência modal, térmico e estresse térmico, além de animações. Por fim, nas aplicações de CAM ele permite usinagem.

    O Fusion 360 apresenta ferramentas para criação que atende todo tipo de profissional. Dentre elas há modelagem de objetos scanneados e o uso de T-Splines para a formação de imagens conceituais.

    O programa também oferece análise e inspeção de formas, importação, exportação e uso de diversos tipos de arquivos. Como .OBJ, .DXF, .DWG, .SLDPRT e .PDF, além de visão 2D ou 3D em até 65 formatos nativos.

    Para completar, o Fusion 360 proporciona trabalho colaborativo a partir de modo de compartilhamento de tarefa, data management, acesso remoto aos seus projetos a partir de seu telefone ou tablet, e preparação de arquivos prontos para serem formatados em máquinas do tipo CNC.

    Para começar a montar os seus projetos 3D por até 30 dias grátis, clique aqui!

    8. ProE

    O software ProE concorre diretamente com programas como o CATIA da Dassault Systèmes e o NX da Siemens.

    O ProE (também conhecido como PTC Creo ou Creo Parametric) desenvolvido pela Parametric Technology Corporation é um software de projeto de engenharia.

    Fornece modelagem de montagem, análise de elementos finitos, modelagem de superfície NURBS (Non Uniform Rational Basis Spline é um modelo matemático usado regularmente em programas gráficos para gerar e representar curvas e superfícies), e também grandes recursos dedicados a projetistas mecânicos. 

    Esta é uma das soluções de softwares de modelagem 3D completa. Ele pode ser utilizado para fazer protótipos rápidos de peças mecânicas, mas também para produzir seus produtos de uso final.

    Possui versão gratuita de avaliação disponível por 30 dias para download.

    9. Alibre

    O Alibre Design é um dos softwares de modelagem 3D e está presente no mercado há 20 anos!

    De fácil aprendizagem, utilização e precisão, no Alibre Design é possível desenvolver diversas peças como:

    • grandes máquinas;
    • design de moldes;
    • instrumentos científicos;
    • equipamentos para fábricas;
    • projetos escolares;
    • produtos de consumo;
    • réplicas históricas;
    • móveis;
    • peças de robótica;
    • equipamentos industriais.

    Com ele você conseguirá criar peças 3D com complexidade ilimitada para qualquer aplicativo, experimentando um processo de modelagem simples. Já que a precisão é embutida e as alterações são fáceis.

    No Alibre também é possível criar peças com base em outras peças e executar análises. Possui um ambiente dedicado à modelagem de chapa metálica e fornece tudo o que você precisa. Outra característica desse software 3D é que pode-se converter modelos sólidos regulares ou importados em modelos de chapa metálica, além de visualizar padrões planos com um clique.

    Esse software 3D também conta com versão de teste gratuita por 30 dias, então confira!

    10. AutoCad

    O AutoCAD é um dos softwares de modelagem 3D que contém um conjunto de ferramentas para auxiliar o desenvolvimento de desenhos técnicos. As principais áreas de aplicação são a civil em projetos de arquitetura, hidráulica, elétrica, estrutura etc., além de projetos de mecânica para indústrias.

    Basicamente, tudo que é fabricado ou construído tem que ser desenhado, e grande parte dos desenhos é desenvolvido no AutoCAD!

    Então, por mais que você e saiba o que é e aprenda a utilizar a ferramenta AutoCAD, obrigatoriamente você deve ter conhecimento específico da área que pretende atuar. Se for mecânica, procure entender o que compõe um projeto e pra que serve cada parte dele. Se possível, veja a aplicação do mesmo.

    Com certeza, esse simples passo já irá contribuir para a base do seu conhecimento.

    O AutoCad é um software pago que possui uma versão de avaliação gratuita, sendo disponibilizada por 30 dias após ser instalado.

    É importante lembrar que esses são alguns dos softwares de modelagem 3D que lhe permitem realizar excelentes projetos mecânicos. Mas a modelagem 3D não se limita a eles, uma vez que a maioria possui ampla gama de ferramentas disponíveis.

    Vimos também que mesmo sendo softwares pagos, todos possuem versões de avaliação grátis por um determinado período de tempo. Portanto vale muito a pena utilizar mesmo que sejam as opções de teste para aprender mais sobre como cada um pode ser utilizado em seu dia a dia!

    Agora que você já sabe as principais utilidades desses 10 softwares de modelagem 3D, que tal aprender a modelar projetos mais simples utilizando o Tinkercad?

    Como ganhar dinheiro com impressão 3D

    Como ganhar dinheiro com impressora 3D! Veja as dicas mais lucrativas!

    Você sabe como ganhar dinheiro com impressora 3D? Essa tecnologia está despertando cada vez mais a curiosidade e desejo das pessoas em adquirir uma máquina. Como é o caso de empreendedores que começaram com uma impressora, e hoje estão com uma nova fonte de renda!


    Sem tempo para ler? Ouça este conteúdo clicando no player abaixo! 

    Quem não gostaria de ter uma nova fonte de renda? Em um momento de crise política e financeira, buscar por oportunidades de sair do sufoco e ser dono do próprio negócio é algo perfeitamente comum!

    Porém, é necessário saber identificar as oportunidades de mercado e as melhores maneiras de explorá-las para atingir o sucesso na empreitada. Uma vez que esse conhecimento pode fazer toda a diferença e gerar lucros bem expressivos! Pensando em impressão 3D, existem diversas formas de ganhar dinheiro com a tecnologia – apesar de ser uma dúvida comum saber como utilizá-la da melhor forma.

    Então, se você tem uma impressora parada em casa ou se está buscando uma nova fonte de renda, que tal conferir este material sobre como ganhar dinheiro com impressora 3D?!

    É fácil ganhar dinheiro com impressão 3D?

    Como ganhar dinheiro com impressão 3D

    Hoje tornou-se comum pessoas ou até mesmo empresas prometendo maneiras incríveis de ganhar dinheiro de forma fácil e rápida. Pensando nisso, lá vai a nossa primeira dica: tenha muito cuidado com isso! Sempre é bom duvidar das promessas e avaliar se há casos de sucesso, ou seja, se outras pessoas realmente estão tendo lucro com as ideias que são propagadas.

    No nosso caso, pensando em como ganhar dinheiro com impressora 3D, vamos destacar é que não existe mágica! Você não começará a ganhar dinheiro só porque comprou uma impressora. É necessário estudar, conhecer o melhor nicho de mercado, buscar clientes, se diferenciar.

    Portanto não vamos fazer falsa propaganda ao afirmar que é fácil ganhar dinheiro com impressão 3D. Embora seja perfeitamente possível ganhar dinheiro sim, e muito!

    Afinal, como ganhar dinheiro com impressora 3D?

    Para responder a essa pergunta, vamos abordar os principais nichos para saber como monetizar as suas impressões 3D! Veja quais são eles:

    Explore o mercado de produtos personalizados

    Ganhar dinheiro no mercado de personalizados

    Uma das grandes vantagens da impressão 3D se comparada com outros processos de fabricação é a capacidade de personalizar produtos sem ter gastos extras com isso. Na usinagem, por exemplo, para personalizar um produto é necessário considerar o custo com ferramentas e tempo de setup, dentre outros consumos.

    Na impressão 3D isso não é necessário! Basta ter o arquivo do modelo – alguns sendo facilmente encontrados em repositórios gratuitos na internet.

    Sendo assim, projetos únicos são ótimas opções para você explorar. A Nike e Adidas, por exemplo, já estão lançando tênis com partes impressas. As marcas globais estão visando justamente na possibilidade de customização para o cliente.

    Estude as aplicações na odontologia

    Mercado de odontologia

    O mercado odontológico é outro que está de olho nas aplicações da impressão 3D. Usar moldes de gesso pode estar com os dias contados, isso porque utilizar um molde impresso é muito mais interessante por sua praticidade e velocidade.

    Além disso, os profissionais estão buscando a tecnologia para treinamento e preparação de cirurgias. No qual o cirurgião dentista pode ter uma réplica da região a ser operada no paciente e simular toda a intervenção cirúrgica antes do procedimento. O que por sua vez, proporciona maiores e melhores tomadas de decisões e menos desgaste ao paciente.

    Ofereça soluções de engenharia e arquitetura

    Projetos de arquitetura

    Os setores de engenharia e arquitetura são outras opções para você oferecer seus serviços ou produtos de impressão 3D. Protótipos impressos podem substituir peças feitas artesanalmente, que levam muitos dias para serem fabricadas.

    No caso da arquitetura, maquetes e itens de demonstração podem ser usados para agregar valor aos projetos e fazer total diferença no momento da venda.

    Não se esqueça da gastronomia

    Utensílios para cozinha e gastronomia

    Por fim, não podemos nos esquecer da gastronomia!

    Você acredita que há muitos empreendedores ganhando dinheiro imprimindo cortadores de biscoito? Sim, esse mercado é altamente interessante e lucrativo! Outro exemplo é a impressão 3D na culinária, que consegue reunir personalização e criatividade para produzir verdadeiras obra de arte. Tudo através de moldes, cortadores e demais utensílios de cozinha!

    Quais são os primeiros passos?

    Como ganhar dinheiro com impressão 3D

    Para criar o seu negócio é importante que siga alguns passos. É o que vai garantir um investimento direcionado, isto é, um foco. Veja quais são os primeiros passos para abrir o seu negócio de impressão 3D:

    1. Procure um mercado que você já conheça

    Muitos dos clientes aqui da 3D Lab já enviaram mensagens perguntando sobre como ganhar dinheiro com impressora 3D, e muitos deles alcançaram sucesso e são donos de negócios altamente lucrativos.

    Inclusive, alguns desses negócios nasceram como uma opção de segunda renda e se transformaram em renda principal!

    Se é isso que você está buscando, o primeiro passo é entender que a tecnologia de impressão 3D é bastante ampla. A principal característica da impressora é a versatilidade, pois uma mesma máquina é capaz de imprimir peças de diversas aplicações.

    Ainda assim, você deve escolher um nicho para atacar. Se você deseja comprar uma impressora 3D para oferecer serviço de impressão, é extremamente importante conhecer melhor o seu público, saber quais são as necessidades e o que precisa ser feito para atendê-las.

    O ideal é que você conheça o mercado escolhido. Dessa forma, você já pode ter uma lista de potenciais clientes e empresas do setor que podem se interessar pelo seu trabalho. Além de saber onde procurar sua persona e outras informações relevantes para o negócio.

    2. Faça pesquisas com o público

    Depois de definir qual mercado atacar, é hora de fazer pesquisas com esse público. Essa etapa é fundamental para você começar a traçar estratégias comerciais! Portanto, procure saber se essas pessoas conhecem a impressão 3D e as características das peças impressas.

    3. Veja se já existe algum concorrente

    Será que o mercado que você escolheu já tem algum profissional trabalhando com impressão 3D? Nem sempre a concorrência é uma coisa ruim! Na verdade, isso pode mostrar que o setor tem demanda. Nesse caso, avalie bem o que os concorrentes estão fazendo e como você pode se diferenciar.

    4. Formule seu plano de negócio

    Com todas essas informações em mãos, chega a hora de formular o seu plano de negócio! Organize e alinhe o seu objetivo, o mercado alvo, as características do público e da concorrência, as estratégias a serem tomadas e demais definições relevantes.

    5. Estude sobre qual impressora 3D comprar

    Saber identificar a melhor impressora 3D para comprar influencia diretamente no seu negócio! Aqui na 3D Lab oferecemos diversas marcas de impressoras nacionais e importadas.

    Os preços variam bastante, desde impressoras totalmente acessíveis a modelos profissionais focados em produtividade e performance.

    Para escolher a impressora 3D ideal para o seu negócio é necessário analisar quais serão os tipos de peças criadas, os materiais utilizados e a dimensão das impressões. Estude também sobre a empresa fornecedora da impressora. É fundamental que seja uma marca referência e que ofereça suporte especializado para lhe atender sempre que necessário.

    6. Crie seu portfólio e invista em marketing

    Por fim, depois que você já definiu o mercado, já escolheu e comprou a sua impressora 3D e já tem clientes, chega a hora de estruturar o processo de marketing e vendas. Mesmo que você esteja sozinho no empreendimento (o que é completamente normal no início), é preciso criar estratégias para vender o seu produto.

    Sendo assim, elabore um portfólio com o que você oferece e com alguns trabalhos já realizados, e faça a divulgação nos canais de comunicação que seu público utiliza.

    Vimos neste artigo algumas maneiras e nichos de mercado para saber como ganhar dinheiro com impressora 3D. Agora é com você! É totalmente possível empreender com a impressão 3D e, com as nossas instruções de como percorrer o caminho para o sucesso, aplique uma boa dose de dedicação e comece!

    Se você já fez um bom estudo, tem o seu negócio bem desenhado e agora quer saber qual impressora 3D comprar, baixe o nosso e-book sobre todas as considerações que você deve tomar para fazer a escolha ideal!

    E, caso queira baixar esse conteúdo, basta clicar aqui.

    Impressões 3D para o Dia dos Namorados

    Impressões 3D para Dia dos Namorados: 5 ideias com arquivo STL

    O Dia dos namorados está chegando no Brasil, uma data especial para demonstrar (ainda mais) o carinho pela pessoa amada. Pensando nisso, reunimos 5 sugestões de impressões 3D para o Dia dos Namorados. Todas gratuitas e com arquivos STL para imprimir aí na sua impressora 3D!


    Se você tem aquela pessoa especial e tem uma impressora 3D, vai curtir este conteúdo! Isso porque listamos cinco ideias fofas de impressões 3D para o Dia dos Namorados com arquivo STL. Além de gratuitas, são bem criativas e vão desde um projeto mais simples, a um projeto complexo para quem leva o lado maker ao pé da letra!

    Sendo mais simples ou não, o fato é que se dedicar a algo personalizado já prova o romantismo da data. E para quem tem uma impressora 3D em casa, a tarefa de encontrar um presente para a pessoa amada pode se tornar bem mais divertida e prazerosa.

    Então confira agora 5 sugestões sensacionais de impressões selecionadas especialmente para o Dia dos Namorados!

    Impressões 3D para o Dia dos Namorados

    1. Hora do chá dos namorados

    Impressões 3D para o Dia dos Namorados

     

    A pessoa amada gosta de chá? Então esse suporte para segurar sachê de chá será um presente bem original! Aproveite e compre uma caixa do chá preferido, e quem sabe uma xícara personalizada para dar em conjunto.

    O interessante também é que você pode imprimir a seta em uma cor diferente do coração, e várias delas para deixar como refil. Muito legal, né?!

    Esse modelo está disponível gratuitamente no MyMineFactory.

    2. BMO romântico

    Presente para o Dia dos Namorados

    Para os amantes que maratonam Hora de Aventura da Cartoon Network, que tal um BMO tímido segurando um coração?!

    O robô videogame com sentimentos humanos é outro presente bem original e divertido, sendo ainda mais especial se a pessoa que vai receber é fã da série de desenho animado!

    Nessa impressão para o dia dos namorados há algumas peças de conexão que você pode imprimir separado em cores diferentes. Ou, se preferir atingir um resultado final bem fiel ao personagem, também pode dar um acabamento em pintura na impressão.

    O arquivo gratuito do BMO romântico você encontra aqui.

    3. Monstro de estimação dos namorados

    Impressões 3D para o Dia dos Namorados

    O objetivo é imprimir algo especial para quem ama animais ou para quem tem gostos peculiares? Então apresentamos o Pet Monster Valentine!

    Esse monstrinho guardando um coração pode ser impresso com e sem base, assim como em uma impressão única ou em duas etapas.

    Fica bem legal se colocado em lugares com boa visibilidade como uma estante ou o rack da sala, por exemplo. É um presente que demanda uma atenção especial, pois ganha muito mais destaque se também receber um bom acabamento em pintura.

    Acesse o Thingiverse para baixar o arquivo STL desse modelo!

    4. Luminária Valentine’s Day

    Luminária Dia dos Namorados

    Subindo um pouquinho o nível de dificuldade, entre as nossas sugestões não poderia faltar uma luminária 3D!

    Esse modelo requer, obviamente, uma parte eletrônica que pode ser facilmente montada por quem tem um conhecimento mais técnico. Além de disponibilizar a lista de materiais necessários, o modelo do Thingiverse conta ainda com um tutorial em vídeo para mostrar como é feita a confecção geral da luminária em formato de coração.

    O resultado é sensacional e bem diferente! Já que é um item de decoração muito charmoso para a cabeceira da cama e criado mudo, por exemplo.

    Para adquirir essa linda luminária clique aqui e baixe agora!

    5. Coração 3D animado

    Presente Dia dos Namorados

     

    O coração 3D é um desafio e tanto, até mesmo para um maker de carteirinha!

    Como no item anterior, esse coração animado disponibiliza a lista de todos os componentes necessários no site MyMiniFactory. Assim como um tutorial de montagem separado por etapas.

    O resultado final remete à antigas caixinhas de música, no qual uma bailarina fica girando e girando. As engrenagens expostas potencializam esse efeito no projeto, o que proporciona um presente bem ousado com um quê de nostalgia.

    Se gostou desse modelo, você pode baixar gratuitamente neste link.

    Essas foram as nossas sugestões de impressões 3D para o Dia dos Namorados! Com essa seleção de arquivos variados será fácil acertar no presente, certo?! Afinal, será mais que especial pensar e produzir algo com tanto carinho e dedicação.

    E para facilitar ainda mais o processo de impressão, que tal adquirir os filamentos 3D Lab? Com garantia de qualidade, disponibilizamos diversas cores para você caprichar nas suas impressões 3D. Portanto, acesse a nossa loja virtual e aproveite as ofertas disponíveis!

    Acabamento em PLA com resina 3D

    Acabamento em PLA com resina 3D – agregue valor à sua peça!

    Já precisou dar acabamento em PLA, mas desanimou quando viu a lixa? No conteúdo de hoje vamos mostrar um método para deixar sua impressão com uma superfície mais suave e de maneira menos trabalhosa!


    Se tratando de impressão 3D, a criatividade é sempre testada e colocada em prática pelos usuários. Até mesmo durante as etapas de pós processamento, no qual um punhado de técnicas são constantemente desenvolvidas e aprimoradas pela comunidade 3D.

    Às vezes, um pequeno detalhe no modelo se torna um incômodo ou uma melhoria estética. Como é o caso de um visual brilhante, o que pode facilmente ser obtido em peças ABS com acabamento em acetona.

    Porém, diferente do ABS que entrega um bom resultado de forma mais simples com o processo químico, o acabamento em PLA já não é tão simples assim. É que mesmo sendo o filamento mais popular e fácil de usar, o PLA possui uma dureza que dificulta o tratamento de pós impressão pelos meios de atrito (como o lixamento, por exemplo).

    É por isso que conhecer técnicas de acabamento em impressões de filamento é essencial tanto para agregar maior valor à peça, quanto para corrigir falhas que mesmo a melhor impressora 3D FDM pode deixar. Sendo assim, vamos te mostrar um método relativamente simples – mas que alcança um resultado surpreendente.

    Acompanhe agora como dar acabamento nas suas impressões em PLA com resina 3D!

    Como fazer acabamento em PLA com resina 3D

    Mesmo uma simples lixa ou até a pintura podem proporcionar diferença no resultado final da sua impressão.

    Mas e quando a suavização da impressão requer um método com um nível mais profissional? A aplicação de resina 3D em modelos PLA mostrou que isso é perfeitamente possível! Inclusive, essa técnica é particularmente útil para peças com curvas acentuadas e superfícies arredondadas.

    O resultado é um efeito visual muito legal além da boa cobertura da superfície. Veja como fazer:

    Impressão da peça

    Para demonstrar, escolhemos caixas organizadoras de ferramentas com identificadores de cada componente. É possível baixar o arquivo gratuitamente através do Thingiverse, basta clicar aqui.

    Acabamento em PLA com resina 3D

    Além do modelo impresso em PLA, os materiais utilizados foram:

    Materiais utilizados para dar acabamento em PLA

    Acabamento

    Agora com a peça pronta, vamos ao que interessa: a resina!

    Antes de iniciar a preparação, se atente ao uso de EPI’s (Equipamentos de Proteção Individuais), pois a resina 3D se trata de um material tóxico. Então, use máscara, óculos de proteção e luvas na hora de manipular a resina!

    Realizada a devida proteção, o processo de acabamento em PLA com resina 3D é bem simples: comece aplicando verniz na peça para evitar possíveis manchas da resina – principalmente se a resina for pigmentada.

    Aplicando verniz em PLA

    Depois, aplique uma camada bem fina da resina sobre a peça. Para pigmentar a resina, usamos a proporção de 10ml para 5 gotas de pigmento preto. Para garantir que a camada de resina não ficasse grossa, utilizamos um palito para aplicar apenas gotas do material. Você pode utilizar também um pincel neste processo.

    Aplicando resina em PLA

    Em seguida, realize o processo de cura, ou seja, deixe a parte do modelo com a fina camada de resina exposta à luz UV artificial.

    Acabamento em PLA com resina 3D

    Repita esse processo até que a fissura seja completamente preenchida, tomando o cuidado de aplicar somente camadas bem finas do material. Isso porque ao depositar uma grande quantidade da resina, apenas a camada superficial da mesma se solidifica adequadamente. Deixando assim, uma resina líquida abaixo da superfície.

    Quando finalizar esse processo, basta lixar se necessário e aplicar uma nova camada de verniz à peça! Muito fácil, não é?!

    Benefício do acabamento em PLA com resina 3D

    Apesar de parecer um processo demorado, é na verdade bem rápido de ser feito devido à velocidade da resina no processo de endurecimento.

    Acabamento em PLA com resina 3D

    O que é, inclusive, um benefício se comparado à resina epóxi, por exemplo. Outra vantagem pontual é que a técnica com resina 3D não utiliza aquecimento, algo que pode danificar consideravelmente o PLA por ser um material com baixa resistência térmica.

    Além disso, é uma excelente alternativa para quem usa ambas as tecnologias: a impressão 3D de resina e filamento. Visto que nas impressões 3D em resina sempre sobram materiais que podem ser reaproveitados tanto em novas impressões, quanto neste tipo de acabamento, podendo ser usada, inclusive, em outros tipos de filamentos.

    Gostou da nossa dica e deseja ler mais conteúdos semelhantes? Confira essas outras técnicas para aumentar o valor da sua impressão 3D!

    Precisa converter G-code para STL novamente? Veja como fazer!

    Já aconteceu de você imprimir a peça, ficar descontente com o resultado e na hora de alterar alguma configuração no STL, descobrir que perdeu o arquivo original? O que restou é apenas o G-code salvo no Pen Drive ou cartão de memória, certo? Talvez você ache que não tem salvação, mas vamos te mostrar que tem, sim!


    O G-code – ou Código G – é a linguagem de programação padrão para a maioria das impressoras 3D. Em outras palavras, é um tipo de arquivo que comanda os movimentos da máquina afim de produzir a peça a ser impressa. Esse código é gerado automaticamente sempre que um arquivo STL é fatiado e reproduz os parâmetros de impressão como:

    • velocidade de impressão;
    • temperatura do extrusor, filamento e mesa (tecnologia FDM);
    • tempo de exposição da resina (tecnologia SLA/DLP/LCD);
    • preenchimento;
    • dimensões da peça.

    Essas configurações geralmente são definidas no Ultimaker Cura ou ChiTuBox – os softwares de fatiamento mais utilizados na impressão 3D.

    A situação complica quando o arquivo STL original se perde, mas ainda assim se torna necessário reverter uma configuração do Código G. Para isso, existem duas formas de converter o G-code de volta para STL. Veja quais são neste conteúdo!

    Converter G-code para STL Online

    Converter G-code em STL MakePrintable

    O MakePrintable se trata de um site que repara arquivos 3D, inclusive G-code para STL. Porém, a ferramenta é paga e para utilizar o serviço é necessário desembolsar a partir de $14,99 por mês (o que pode variar de acordo com o plano escolhido).

    Ao registrar conta no MakePrintable, clique na aba “Laboratório”. Entre as opções aparecerá “Reversor de Código G”, e então clique em iniciar para enviar seu arquivo G-code. As opções seguintes serão “Reparo rápido” e “Executar fluxo de trabalho”.

    A partir desse ponto é você quem escolhe qual melhor atenderá. A opção “Reparo rápido” é ideal em situações que demandam um resultado rápido. Já “Executar fluxo de trabalho” é o método para a conversão mais complicada e que exige maior personalização.

    Além disso, ao aderir um plano no MakePrintable o usuário conta com garantia de serviço. Portanto, se o modelo 3D não for convertido conforme necessário, a plataforma online fornece assistência para garantir o reparo.

    Converter G-code para STL Offline

    Converter G-code em STL Voxelizer

    Um outro método – gratuito e offline – é o software de fatiamento Voxelizer, que converte Código G em STL através de “voxels”.

    Ao baixar o programa e criar conta, clique em “Arquivo” seguido de “Importar”. Depois selecione seu arquivo de código G e, ao completar o carregamento, selecione “Voxelize” – ícone situado na parte superior esquerda da tela.

    A seguir, defina a dimensão do voxel para voxelização, assim como a altura da camada versus tamanho do seu voxel. Quanto menor ele for, melhores serão os resultados. Ao concluir o procedimento, selecione “Arquivo” para exportar o STL e salve o arquivo.

    Esses são os dois métodos disponíveis atualmente para converter seu G-code em STL novamente. Já sabia algum deles ou conhece outro método de recuperação do STL? Conta pra gente! Aproveite também para conferir o nosso conteúdo sobre reparação de modelos 3D corrompidos, assim você ficará um passo a frente dos problemas!

    Atualizações na Ender 3

    5 atualizações na Ender 3 disponíveis para Impressão!

    Atualmente, com tantos arquivos gratuitos disponíveis na internet, é mais que possível realizar excelentes atualizações na Ender 3 a partir de impressões da própria máquina! Esses upgrades são muito úteis tanto no processo de impressão, quanto na manutenção e organização da sua área de trabalho. Além de, é claro, possuírem baixo custo e serem simples de imprimir e instalar!


    Bom, se você está prosseguindo com a leitura deste conteúdo, significa que provavelmente já possui uma impressora 3D Ender 3 da Creality — ou ao menos pretende comprar uma. 

    E não é para menos, já que a Ender 3 é uma das melhores impressoras 3D FDM de entrada disponíveis no mercado a nível mundial. Não somente na relação custo-benefício, você ganha ainda nas inúmeras possibilidades de atualizações na Ender 3 (que é bem customizável por sinal). 

    Mas, mesmo com as diversas opções de upgrades disponíveis que podem ser impressos para a Ender 3, vamos listar aqui 5 itens que realmente são muito úteis em sua funcionalidade. São todos disponíveis gratuitamente no Thingiverse, então não deixe de conferir e quem sabe aproveitar para imprimir aí na sua impressora!

    1. Botão de engrenagem no ajuste da mesa de impressão

    Atualizações na Ender 3 - Botões de engrenagem para ajuste

     

    Já aconteceu de você nivelar a sua mesa de impressão e alguém – ou até mesmo você – esbarrar nas engrenagens de ajuste localizadas na parte inferior da mesa? Quando isso acontece, é unânime o sentimento de aborrecimento.

    Outro ponto também são as próprias vibrações da máquina, que eventualmente vão movendo esses botões giratórios de lugar.

    Porém, sabia que existe uma forma de minimizar esse problema?

    O modelo de botões de engrenagem no ajuste da mesa de impressão foi projetado para evitar que haja o desnivelamento da mesa, pois funciona como uma trava. A peça possui boa aderência e, além da impressão em si, você também vai precisar de outros dois materiais: porcas sextavadas e arruelas de travamento (ambas de 4 mm).

    O arquivo deste modelo você encontra aqui.

    2. Botão de engrenagem para extrusora

    Atualizações na Ender 3 - Botões de engrenagem para extrusora

    Esta atualização na Ender 3 é muito boa, pois direciona e facilita a entrada do filamento no extrusor. Além de evitar que ele encoste em outras partes da impressora.

    Baixe o arquivo do botão de engrenagem para extrusora aqui.

    3. Clipe organizador de fios e cabos

    Atualizações para Ender 3 - clipes organizadores

    Os clipes para o cabo de exibição, fios de energia e os de extrusão auxiliam na organização e melhoram a usabilidade da sua impressora 3D Ender 3. Isso porque nem as abraçadeiras de plástico dão conta de posicionar tão bem os fios e cabos, e vamos combinar: melhora muito o visual também!

    Para baixar o arquivo desse modelo acesse aqui.

    4. Tensionador de correias

    Upgrade na Ender 3 - Tencionador de correia

    Se você sofre com o ajuste de correias, essa atualização na sua Ender 3 certamente vai simplificar muito o trabalho. Visto que, como o próprio nome diz, esse upgrade tem a finalidade de tensionar as correias dos eixos X e Y.

    Faça o download do tensionador aqui.

    5. Suporte para carretel de filamentos

    Upgrade para Ender 3 - suporte de filamentos

    Este suporte de filamentos é compatível com diferentes tamanhos de carretel de 200g a 1kg. A diferença desse modelo é que ele possui um encaixe excelente, já que foi projetado para não deixar folgas entre o carretel e o suporte.

    O arquivo desse modelo para imprimir você encontra aqui.

    Outras atualizações na Ender 3 que você pode fazer

    Se interessou por alguma dessas atualizações na Ender 3? Como dissemos anteriormente, citamos 5 itens para aperfeiçoar a sua experiência de impressão e na organização da sua área de trabalho.

    Para algo mais estético, mas de certa forma funcional, temos uma dica extra: um porta ferramentas para a sua Ender 3! O modelo, assim como os demais citados, você encontra no Thingiverse através deste link.

    Ahhh, e já que estamos falando em investir em atualizações, que tal aproveitar para dar uma olhada no nosso conteúdo sobre ferramentas básicas essenciais para a manutenção da sua impressora 3D? Não deixe de conferir!

    Tipos de preenchimento no Cura! Veja como configurar o infill neste software

    Como você define tipo e percentual de preenchimento interno nas suas impressões 3D? Se você ainda não domina o assunto, a gente te explica os padrões de preenchimento no Cura. O software mais utilizado atualmente na preparação de arquivos para impressoras 3D FDM!


    Também conhecido como infill, o preenchimento no Cura é usado para – como o próprio nome diz – preencher a impressão 3D. Não somente isso, pode oferecer maior resistência e peso, além de estar diretamente ligado ao tempo de impressão.

    Esse parâmetro é definido durante o fatiamento da peça. E, apesar dos resultados parecerem iguais por fora, o tipo de padrão e a densidade do preenchimento podem mudar bastante as características técnicas e custo da impressão.

    Isso porque se tratando de produção, ter um bom entendimento dos padrões de infill do Cura oferece benefícios valiosos como:

    • redução de gastos com materiais e consequentemente o custo;
    • maiores variações de peso final do produto;
    • otimização do tempo gasto com fabricação.

    Não somente o padrão de preenchimento, é importante saber configurar o número de camadas e a densidade de preenchimento. No qual 0% refere-se a uma peça oca e 100% a uma peça maciça.

    Portanto, para te ajudar, vamos mostrar os padrões de preenchimento disponíveis no Cura, bem como a funcionalidade de cada um deles para otimizar os resultados das suas impressões!

    Padrões de preenchimento no Cura 

    Preenchimento no Cura

    Na atualização mais recente do Ultimaker Cura (versão 4.9), existem 13 padrões de preenchimento disponíveis para o usuário.

    • Linhas;
    • Zigue-zague;
    • Grade;
    • Triângulos;
    • Tri-hexágono,
    • Cúbico;
    • Subdivisão Cúbica;
    • Octeto;
    • Quarto Cúbico;
    • Giroide;
    • Concêntrico;
    • Cruzado;
    • Cruzado 3D.

    Geralmente, as linhas de preenchimento são impressas em um ângulo de 45°, pois os motores X e Y trabalham em conjunto para obter uma aceleração máxima sem interferir na qualidade.  

    O que vai interferir na sua impressão é a escolha do infill que, se não for definido corretamente, pode afetar significativamente a resistência e a flexibilidade da peça. Para facilitar, distribuímos os tipos de preenchimento do Cura em quatro categorias:

    • Impressões 3D de baixa resistência,
    • Impressões 3D de média resistência;
    • Impressões 3D de alta resistência;
    • Impressões 3D flexíveis.

    Impressões 3D de Baixa Resistência 

    Preenchimento no Cura Impressões 3D de Baixa Resistência

    As impressões 3D de baixa resistência se tratam de peças que não são submetidas ao manuseio pesado ou pressão. Nesta aplicação, a densidade de enchimento típica é de 0 a 15% e os padrões de preenchimento indicados são “Linhas” e “Zigue-zague” por fornecerem impressões mais rápidas.

    Ambos os padrões produzem uma grade 2D por meio de movimento retilíneo, no qual apenas um eixo é impresso por camada. O que os diferem entre si é que “Linhas” formam várias linhas por camada, enquanto “Zigue-zague” se trata de uma linha constante (desde que não seja interrompida pela impressão).

    Como visto na imagem abaixo, a diferença entre os dois padrões torna-se quase indistinguível.

    Impressões 3D de Média Resistência

    Preenchimento no Cura - Impressões 3D de Média Resistência

    Para impressões 3D sujeitas a uma tensão média, a densidade do infill varia entre 15 a 50%. Os padrões de preenchimento do Cura apropriados para esse tipo de peça são:

    • Grade: se trata do padrão menos complexo para esta aplicação. Logo, é o que entrega maior velocidade de impressão;
    • Triângulos: a malha 2D feita de triângulos possui a vantagem de maior resistência em caso de carga aplicada perpendicularmente à face do objeto. Também é a mais indicada para impressões 3D com componentes retangulares finos.
    • Tri-hexágonos: esse tipo de padrão produz hexágonos 2D intercalados com triângulos. Por serem uma forma eficiente, os hexágonos constituem um preenchimento forte em relação ao uso do material.

    Um detalhe importante sobre esses padrões de preenchimentos é que eles podem aumentar o tempo da sua impressão em até 25% se comparado com “Linhas”.

    Impressões 3D de Alta Resistência

    Preenchimento no Cura - Impressões 3D de Alta Resistência

    Impressões 3D de alta resistência se tratam de peças funcionais, já que exigem muita resistência em várias direções e que necessitam de uma densidade de preenchimento superior a 50%. Para esta aplicação, os padrões de infill incluem:

    • Cúbico: constitui cubos empilhados e inclinados;
    • Subdivisão Cúbica: uma variação do “Cúbico” que usa menos material.
    • Octeto: empilha formas de pirâmide e também é conhecido como “Tetraédrico”;
    • Quarto Cúbico: é semelhante ao “Octeto”, embora metade das formas de pirâmide sejam deslocadas em relação à outra metade;
    • Giroide: particularmente único, esse padrão dá a impressão de ondas. É a escolha ideal para peças que serão preenchidas com gesso, devido ao seu formato facilitar a dissipação do material em sua forma líquida. Também é o padrão indicado para peças que serão tensionadas de várias maneiras.

    Ironicamente, os padrões para impressões 3D de alta resistência são frequentemente usados com densidades mais baixas de preenchimento devido a visual com apelo estético. O que realmente pode funcionar para alguns fabricantes que gostam desse tipo de efeito.

    Impressões 3D Flexíveis

    Preenchimento no Cura - Impressões 3D Flexíveis

    As peças que exigem maior flexibilidade podem ter densidade de preenchimento de 0 a 100% dependendo de quão dobrável sua impressão precisa ser. Aqui os padrões indicados são:

    • Concêntrico: é um padrão que produz “ondas” no interior da impressão, imitando as formas das paredes externas.
    • Cruz: esse tipo produz grades que muito se parecem com cruzes muito elaboradas. Além de um visual interessante, os espaços entre elas permitem dobrar e torcer a impressão.
    • Cruzar 3D: semelhante ao cruzado, este padrão 3D conta com linhas que se movem em inclinações conforme a impressão cresce. Se trata também do padrão com mais rigidez entre os indicados para peças flexíveis.

    Altura de camada e densidade do preenchimento no Cura

    Altura de camada e infill do Cura

    Definir a altura da camada é importante, pois interfere na qualidade visual e no tempo de impressão da peça. Em relação a densidade de preenchimento da impressão 3D, é a quantidade de plástico aplicado no interior do objeto, no qual uma densidade mais alta significa uma peça mais pesada e uma densidade mais baixa uma peça mais leve.

    É por isso que saber configurar corretamente a densidade de preenchimento das suas impressões 3D fará toda a diferença no resultado final, já que densidades menores são indicadas para modelos com uma finalidade visual, e densidades maiores aplicam-se a peças para uso final.

    Então agora você já sabe os tipos de preenchimento do Cura, que tal testar você mesmo cada um deles? Aproveite também para conferir o nosso conteúdo sobre Plugins do Cura!

    Pintura em impressão 3D

    Pintura em impressão 3D: veja como fazer e quais materiais utilizar!

    Você já precisou fazer pintura em impressão 3D? Existem diferentes técnicas, embora qualquer uma delas tenham o mesmo objetivo de proporcionar maior riqueza de detalhes. Quer entender melhor o assunto? Continue a leitura e confira as nossas dicas!


    O acabamento é um tipo de pós-processamento que torna a impressão 3D ainda mais personalizada e realista, no qual a peça passa por um tratamento que pode ser químico, térmico e/ou mecânico. Sendo realizado até mesmo mais de um deles para adquirir um resultado final satisfatório.

    Dentre as técnicas de acabamento da impressão 3D está a pintura. Se fazendo necessária quando a impressão não sai perfeita, quando possui fim profissional ou ainda quando precisa apresentar maior usabilidade (como é o caso de artigos domésticos).

    Todo o processo consiste em suavizar a superfície do objeto, seja para consertar falhas e erros de impressão, ou para simplesmente alcançar a melhor aparência possível. Para tanto, é necessário entender as características do material utilizado e seu respectivo processo de acabamento para conseguir obter os melhores resultados.

    O tipo de filamento influencia no acabamento

    Pintura em impressão 3D

    O filamento mais utilizado atualmente é o PLA devido a alguns importantes diferenciais como:

    • facilidade de impressão (impressora aberta ou fechada, com ou sem mesa aquecida);
    • boa aderência entre as camadas e na mesa de impressão;
    • grande variedade de cores e peças com brilho;
    • excelente qualidade visual;
    • baixa contração.

    Em contrapartida, o PLA possui elevada dureza superficial. Por isso, mesmo entregando excelente qualidade visual, se trata de um filamento que demanda bastante esforço nas peças que precisam ser lixadas. Outro ponto é que esse material não reage à acetona como o ABS, o que limita o tratamento da peça ao tipo mecânico.

    Já o filamento ABS é o mais indicado para peças que eventualmente precisarão de um acabamento posterior. Isso porque além de possuir baixa dureza superficial, isto é, ser facilmente lixado, também reage à acetona pura.

    Então no caso do ABS, o usuário tem a opção de realizar dois tipos de tratamentos: o químico e o mecânico.

    O ponto negativo aqui vai para a dificuldade de impressão, pois se trata de um filamento extremamente sensível à temperatura ambiente. O que por sua vez, pode ser resolvido com impressoras 3D fechadas ou adaptadas.

    Preparando a impressão para aplicar a pintura

    Processo de lixagem

    Para começar é necessário remover os resquícios de imperfeições deixadas por marcas de suporte, stringing e raft por exemplo, utilizando ferramentas como alicate de corte e lixa. No caso de lixa, você pode utilizar diferentes materiais, indo de lixas mais grossas até as mais finas.

    Na hora de lixar

    O segredo é ir aumentando gradativamente o número de grãos da lixa, além de realizar movimentos circulares quando estiver lixando a peça. Dessa forma você pode evitar que os arranhões fiquem muito perceptíveis.

    À medida que for lixando, procure sempre checar a superfície da impressão em curtos intervalos de tempo para saber quando parar. Caso contrário, você pode acabar danificando seriamente a sua impressão.

    Também tenha maior atenção nas bordas, cantos e outros detalhes mais finos.

    Quando achar que atingiu um bom resultado, use um pincel para remover o excesso de poeira e depois higienize a peça com água e sabão.

    Uma boa dica é aplicar massa para pequenos reparos antes do processo de lixamento para cobrir fendas e irregularidades da superfície. O alto poder de penetração da massa suaviza as linhas e deformidades da impressão, proporcionando um acabamento mais fino à peça.

    Na hora de aplicar o Primer

    O primer também possui a finalidade de preenchimento e uniformização, mas sua principal função é preparar a superfície da peça para uma melhor adesão da tinta.

    Até mesmo porque as tintas geralmente não possuem boa aderência em plásticos e acabam “descascando”, o que deixa a pintura em impressão 3D com baixa durabilidade a longo prazo. 

    Portanto, o uso do primer é indispensável para garantir uma boa qualidade no seu trabalho. Assim, a satisfação é garantida e a durabilidade também!

    Pintura em impressão 3D

    Pintura em impressão 3D

    Existem várias técnicas de pintura. Na impressão 3D, as mais conhecidas são:

     

    Pintura à mão em impressão 3D1. Pintura à mão

    Essa técnica é clássica e a mais conhecida! É fácil de aprender e de fazer, e não possui elevado custo. Basta ter pincéis de boa qualidade, produzir traços firmes e investir em aprimoramento de técnicas de pintura à mão.

     

     

    Pintura em esponja na impressão 3D2. Pintura com esponja 

    A pintura com esponja também possibilita baixo custo e certa facilidade no manuseio. O material (esponja) pode ser cortado em diversos tamanhos para aplicar a cor que você quiser no objeto. Uma boa dica é que você se atente ao excesso de tinta nas esponjas.

     

     

    Pintura aerógrafo em impressão 3D

    3. Pintura aerógrafo

    Neste tipo de pintura se usa o aerógrafo, um equipamento que pulveriza a tinta através de uma fonte de ar comprimido. Resumidamente, a tinta é disparada por meio de pressão e em alta velocidade. Se trata de um método de pintura mais complexo, que demanda mais técnica mas que entrega uma qualidade excelente de acabamento.

     

     

    Pintura por imersão em impressão 3D

    4. Hydro Dipping

    A Hydro Dipping nada mais é que a pintura por transferência de água ou, como popularmente conhecida, pintura por imersão. Se trata da transferência de imagens para os objetos por meio da imersão em água com uma película texturizadora na superfície. Também entrega excelente qualidade e vem se popularizando no Brasil recentemente.

     

    Tipos de tintas para impressão 3D

    Tipos de tinta para impressão 3D

    Em primeiro lugar, é importante entender sobre harmonização de cores e estudar o círculo cromático para se obter um resultado satisfatório na pintura em impressão 3D. Em relação aos tipos de tintas para usar em impressões 3D, as mais utilizadas são: 

    • Tinta PVA para artesanato;
    • Tinta automotiva;
    • Tinta SPRAY uso geral;
    • Tinta PU para aerógrafo.

    A escolha da tinta é algo que vai desde a preferência pessoal à finalidade do projeto e, feito essa etapa do acabamento, basta polir se necessário. É no polimento que você dá brilho à peça. Para isso, aplique uma fina camada de verniz na superfície da impressão.

    Se gostou desse conteúdo, temos uma sugestão de leitura para você aprimorar ainda mais o conhecimento no acabamento das suas peças 3D! Leia Qualidade de impressão 3D? Conheça 17 maneiras de melhorar o acabamento

    Minha conta


    Empresa referência em impressão 3D. Impressoras, filamentos e resina para impressão 3D, cursos, manutenção e prototipagem.

    Endereço

    Rua Toyota, n°490, Jardim Piemont - Betim - MG 
    A 20 min do centro de Belo Horizonte.

    Horário de funcionamento

    08:00 às 17:00 | Segunda à sexta-feira

    Dúvidas gerais | Suporte | Vendas

    Nossas redes

    Este site é protegido pelo reCAPTCHA, a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google se aplicam.
    3D Lab Industria Ltda.
    CNPJ 20.212.019-0001/09
    Vendas