Em compras acima de R$400,00 o frete é grátis! *Promoção valida para os estados do Sul e Sudeste, Exceto para impressoras 3D

Pintura em impressão 3D: veja como fazer e quais materiais utilizar!


8 minutos de leitura


Pintura em impressão 3D

Você já precisou fazer pintura em impressão 3D? Existem diferentes técnicas, embora qualquer uma delas tenham o mesmo objetivo de proporcionar maior riqueza de detalhes. Quer entender melhor o assunto? Continue a leitura e confira as nossas dicas!


O acabamento é um tipo de pós-processamento que torna a impressão 3D ainda mais personalizada e realista, no qual a peça passa por um tratamento que pode ser químico, térmico e/ou mecânico. Sendo realizado até mesmo mais de um deles para adquirir um resultado final satisfatório.

Dentre as técnicas de acabamento da impressão 3D está a pintura. Se fazendo necessária quando a impressão não sai perfeita, quando possui fim profissional ou ainda quando precisa apresentar maior usabilidade (como é o caso de artigos domésticos).

Todo o processo consiste em suavizar a superfície do objeto, seja para consertar falhas e erros de impressão, ou para simplesmente alcançar a melhor aparência possível. Para tanto, é necessário entender as características do material utilizado e seu respectivo processo de acabamento para conseguir obter os melhores resultados.

O tipo de filamento influencia no acabamento

Pintura em impressão 3D

O filamento mais utilizado atualmente é o PLA devido a alguns importantes diferenciais como:

  • facilidade de impressão (impressora aberta ou fechada, com ou sem mesa aquecida);
  • boa aderência entre as camadas e na mesa de impressão;
  • grande variedade de cores e peças com brilho;
  • excelente qualidade visual;
  • baixa contração.

Em contrapartida, o PLA possui elevada dureza superficial. Por isso, mesmo entregando excelente qualidade visual, se trata de um filamento que demanda bastante esforço nas peças que precisam ser lixadas. Outro ponto é que esse material não reage à acetona como o ABS, o que limita o tratamento da peça ao tipo mecânico.

Já o filamento ABS é o mais indicado para peças que eventualmente precisarão de um acabamento posterior. Isso porque além de possuir baixa dureza superficial, isto é, ser facilmente lixado, também reage à acetona pura.

Então no caso do ABS, o usuário tem a opção de realizar dois tipos de tratamentos: o químico e o mecânico.

O ponto negativo aqui vai para a dificuldade de impressão, pois se trata de um filamento extremamente sensível à temperatura ambiente. O que por sua vez, pode ser resolvido com impressoras 3D fechadas ou adaptadas.

Preparando a impressão para aplicar a pintura

Processo de lixagem

Para começar é necessário remover os resquícios de imperfeições deixadas por marcas de suporte, stringing e raft por exemplo, utilizando ferramentas como alicate de corte e lixa. No caso de lixa, você pode utilizar diferentes materiais, indo de lixas mais grossas até as mais finas.

Na hora de lixar

O segredo é ir aumentando gradativamente o número de grãos da lixa, além de realizar movimentos circulares quando estiver lixando a peça. Dessa forma você pode evitar que os arranhões fiquem muito perceptíveis.

À medida que for lixando, procure sempre checar a superfície da impressão em curtos intervalos de tempo para saber quando parar. Caso contrário, você pode acabar danificando seriamente a sua impressão.

Também tenha maior atenção nas bordas, cantos e outros detalhes mais finos.

Quando achar que atingiu um bom resultado, use um pincel para remover o excesso de poeira e depois higienize a peça com água e sabão.

Uma boa dica é aplicar massa para pequenos reparos antes do processo de lixamento para cobrir fendas e irregularidades da superfície. O alto poder de penetração da massa suaviza as linhas e deformidades da impressão, proporcionando um acabamento mais fino à peça.

Na hora de aplicar o Primer

O primer também possui a finalidade de preenchimento e uniformização, mas sua principal função é preparar a superfície da peça para uma melhor adesão da tinta.

Até mesmo porque as tintas geralmente não possuem boa aderência em plásticos e acabam “descascando”, o que deixa a pintura em impressão 3D com baixa durabilidade a longo prazo. 

Portanto, o uso do primer é indispensável para garantir uma boa qualidade no seu trabalho. Assim, a satisfação é garantida e a durabilidade também!

Pintura em impressão 3D

Pintura em impressão 3D

Existem várias técnicas de pintura. Na impressão 3D, as mais conhecidas são:

 

Pintura à mão em impressão 3D1. Pintura à mão

Essa técnica é clássica e a mais conhecida! É fácil de aprender e de fazer, e não possui elevado custo. Basta ter pincéis de boa qualidade, produzir traços firmes e investir em aprimoramento de técnicas de pintura à mão.

 

 

Pintura em esponja na impressão 3D

2. Pintura com esponja 

A pintura com esponja também possibilita baixo custo e certa facilidade no manuseio. O material (esponja) pode ser cortado em diversos tamanhos para aplicar a cor que você quiser no objeto. Uma boa dica é que você se atente ao excesso de tinta nas esponjas.

 

 

Pintura aerógrafo em impressão 3D

3. Pintura aerógrafo

Neste tipo de pintura se usa o aerógrafo, um equipamento que pulveriza a tinta através de uma fonte de ar comprimido. Resumidamente, a tinta é disparada por meio de pressão e em alta velocidade. Se trata de um método de pintura mais complexo, que demanda mais técnica mas que entrega uma qualidade excelente de acabamento.

 

 

Pintura por imersão em impressão 3D

4. Hydro Dipping

A Hydro Dipping nada mais é que a pintura por transferência de água ou, como popularmente conhecida, pintura por imersão. Se trata da transferência de imagens para os objetos por meio da imersão em água com uma película texturizadora na superfície. Também entrega excelente qualidade e vem se popularizando no Brasil recentemente.

 

Tipos de tintas para impressão 3D

Tipos de tinta para impressão 3D

Em primeiro lugar, é importante entender sobre harmonização de cores e estudar o círculo cromático para se obter um resultado satisfatório na pintura em impressão 3D. Em relação aos tipos de tintas para usar em impressões 3D, as mais utilizadas são: 

  • Tinta PVA para artesanato;
  • Tinta automotiva;
  • Tinta SPRAY uso geral;
  • Tinta PU para aerógrafo.

A escolha da tinta é algo que vai desde a preferência pessoal à finalidade do projeto e, feito essa etapa do acabamento, basta polir se necessário. É no polimento que você dá brilho à peça. Para isso, aplique uma fina camada de verniz na superfície da impressão.

Se gostou desse conteúdo, temos uma sugestão de leitura para você aprimorar ainda mais o conhecimento no acabamento das suas peças 3D! Leia Qualidade de impressão 3D? Conheça 17 maneiras de melhorar o acabamento

Publicado em:
04/05/2021

Deixe um comentário

Mais posts

Minha conta


Reconhecida como a melhor empresa de impressão 3D do Brasil. Impressoras, filamentos e resina para impressão 3D, cursos, manutenção e prototipagem.

Endereço

Rua Toyota, n°490, Jardim Piemont - Betim - MG 
A 20 min do centro de Belo Horizonte.

Horário de funcionamento

08:00 às 17:00 | Segunda à sexta-feira

Dúvidas gerais | Suporte | Vendas

Nossas redes

Este site é protegido pelo reCAPTCHA, a Política de Privacidade e os Termos de Serviço do Google se aplicam.
3D Lab Industria Ltda.
CNPJ 20.212.019-0001/09
Chat online