• (31) 97113-7028 (Vendas)
  • (31) 99150-4973 (Suporte, manutenção e projeto)

Dicas e Tutoriais

Qual impressora 3D comprar? Guia completo para escolher o modelo ideal

1. Introdução

A tecnologia de impressão 3D vem transformando os processos de fabricação e possibilitando a criação de projetos únicos. A utilização das máquinas é feita por diversos fins, seja para uso doméstico, educacional, empresarial e até mesmo na área medicinal. Porém, uma das principais dúvidas para quem quer entrar nesse mundo de possibilidades é qual impressora 3D comprar.

Por isso, montamos esse guia completo, com todas as informações necessárias para você tomar a melhor decisão. Vamos abordar os seguintes temas:

  • os 4 pilares da escolha;
  • do 0 até a peça pronta;
  • os materiais mais utilizados;
  • as principais características das impressoras;
  • os softwares de impressão;
  • como avaliar o fabricante ou revendedor da máquina;
  • análise de custo e benefício.

Depois que você conferir cada tópico, estará qualificado para escolher o melhor modelo de impressora para o seu caso específico e, assim, poder usufruir de todas as oportunidades.

Vamos começar?

2. Os 4 pilares da escolha de qual impressora 3D comprar

No mercado nacional e externo há muitos modelos de impressora 3D, com aplicações diversas e preços que variam bastante. É possível encontrar pontos positivos e negativos em cada opção. Então, para descobrir qual é a sua impressora 3D ideal você precisa analisar os 4 pilares da escolha. Eles servirão para direcionar os modelos disponíveis e evitar que você faça uma escolha errada.

Vejamos quais são os pilares:

2.1. Finalidade das peças

O primeiro pilar é a finalidade das peças que você deseja imprimir. Essa questão é importante para definir os materiais que serão utilizados e, dessa forma, ela pode limitar a sua decisão de qual impressora 3D comprar. Então, vamos às perguntas que você deve responder:

  • como são as peças que serão impressas? Grandes? Pequenas? Detalhadas?
  • qual aplicação elas terão? Decoração? Peça final?
  • a peça terá um acabamento final?
  • as peças serão expostas a alta temperatura?
  • elas terão contato com algum reagente químico?

2.2. Objetivo com a impressora

O segundo passo diz respeito ao seu objetivo com a impressora. Vamos às perguntas:

  • qual será o uso da impressora? Doméstico, empresarial, educacional ou outro?
  • sua intenção é trabalhar com a impressora, fazendo projetos? Se sim, já tem ideia de volume de impressão?
  • a impressora ficará locada em algum espaço aberto para outros usuários? Se sim, qual o conhecimento deles de operação da máquina?

2.3. Nível de conhecimento em eletrônica

Uma das opções buscadas pelo público é a montagem da própria impressora. Se esse for o seu interesse, precisa responder às seguintes questões:

  • qual é o seu nível de conhecimento em eletrônica?
  • qual é o tempo que você poderá destinar para a montagem?
  • qual é o prazo que você estipula para ter a máquina montada e calibrada?

2.4. Investimento disponível

Por fim, o último pilar da escolha é referente ao investimento disponível.

  • o quanto você está disposto a investir para adquirir a impressora 3D?

Essas questões ajudarão bastante a definir qual impressora 3D comprar. O ideal é que você anote suas respostas. Ao longo desse guia você terá acesso a uma quantidade enorme de informações e algumas delas serão novas para você, podendo fazer com que suas respostas mudem.

3. Do 0 até a peça pronta

Muitas pessoas desejam adquirir uma impressora 3D, mas ainda não têm o conhecimento básico do que representa essa tecnologia. É comum encontrar quem acredite que a partir de uma foto em papel seja possível obter um objeto 3D impresso. Ainda não chegamos lá!

Por isso, para que você tenha clareza do que essa tecnologia é capaz, vamos mostrar o passo a passo, do 0 até a peça pronta. Acompanhe!

3.1. Projeto

O projeto é o início de sua impressão 3D. Imagine que você queira imprimir uma engrenagem para uso empresarial. Você deve utilizar um programa de modelagem, como o SolidWorks ou outro, para gerar o arquivo 3D.

Para projetar uma peça com a finalidade de imprimi-la, é interessante que você tenha um conhecimento do processo de impressão, para evitar problemas futuros e otimizar o tempo de trabalho.

Se você não quiser projetar, pode utilizar diversos sites que disponibilizam o arquivo, alguns deles de forma gratuita, como o Thingiverse.

Para que o software de impressão consiga ler o arquivo, o mais comum é que ele seja salvo na extensão stl.

3.2. Fatiamento

A segunda etapa para imprimir é o fatiamento da peça em um dos softwares de impressão. Falaremos mais deles nos próximos tópicos.

O objetivo do fatiamento é transformar o arquivo em um modo de leitura possível pela impressora. Os softwares ajustarão o modelo para a forma de construção da peça, que é feita em camadas. A impressora gera uma camada inteira e sobe para a próxima. Ela segue esse ciclo até o final do projeto.

3.3. Impressão

Por fim, a última etapa do processo é a impressão em si. Depois que você já criou ou obteve o arquivo e fez o fatiamento da peça, definindo os parâmetros de impressão, é hora de preparar a sua impressora. Basicamente: posicionar o filamento, selecionar o arquivo, aquecer a impressora e imprimir!

4. Os materiais mais utilizados

Para tomar uma boa decisão em qual impressora 3D comprar, você precisa conhecer os materiais básicos, que são mais utilizados. Lembre-se que nesse guia estamos focando na tecnologia de impressão 3D FDM — Fused Deposition Modeling — ou, modelagem por fusão e deposição.

Neste guia trataremos somente dos dois principais materiais usados no mundo, o PLA e ABS. Para saber mais sobre outros filamentos, entre em contato com nossa equipe técnica.

4.1. PLA

O PLA é um Ácido Polilático. Consiste em um polímero biodegradável extraído de fontes naturais, como o amido de milho e raízes da mandioca.

Esse material é um dos mais utilizados na impressão 3D pelas suas características. Possui alta rigidez, cores brilhantes e ótimo acabamento final, sem que tenha a necessidade de um pós processamento. Não apresenta dificuldades para impressão, podendo ser utilizado em máquinas abertas ou fechadas, com ou sem mesa aquecida.

É bastante indicado para maquetes, peças decorativas, projetos que não tenham esforço mecânico e outros. É amplamente utilizado na Europa e Estados Unidos, servindo também como base para outros materiais, como madeira, cerâmico, cobre e carbono.

Uma limitação do PLA é a baixa resistência à temperatura. A partir de 60°C as peças produzidas com esse material começam a deformar.

A matéria prima é importada, o que faz elevar um pouco o seu preço, comparado ao ABS. Mas a facilidade e qualidade de impressão faz valer a pena sua escolha.

4.2. ABS

O ABS — Acrilonitrila Butadieno Estireno — é derivado do petróleo. É um material amplamente utilizado nos processos de fabricação, inclusive no setor automobilístico.

Suas cores são opacas. As peças feitas com ABS apresentam uma ótima resistência mecânica e térmica, superiores ao PLA. Porém, é um pouco mais complicado de se utilizar na impressão 3D. Uma característica desse material é a forte contração que ele enfrenta no processo de resfriamento. Isso pode empenar as peças se ela tiver contato com uma fonte fria. Por isso, é indicado usar esse filamento em impressoras fechadas.

Outra limitação do ABS é quanto à mesa de impressão. Aqui, obrigatoriamente a impressora deve ter mesa aquecida. Caso contrário o material não fixará na base, interrompendo o projeto.

O ABS é indicado para peças que não precisem de uma tolerância dimensional fina, que sejam expostos ao sol ou que sofram algum desgaste mecânico.

A matéria prima é nacional, o que faz com que o preço desse filamento seja mais acessível. Além disso, ele reage com a acetona, o que lhe confere uma facilidade em ao processo de acabamento, deixando a superfície bem lisa, sem a aparência das camadas.

Parar criar um comparativo, você pode verificar o quadro abaixo, com os principais materiais usados na impressão 3D e suas características. Todos os dados mostrados foram obtidos a partir de testes em laboratório com filamentos 3D Lab.

impressora 3d comprar

5. As principais características das impressoras 3D

5.1. Movimentação da máquina

Pela movimentação da máquina, podemos criar 3 grupos:

  • cartesiana;
  • core xy;
  • delta.

A movimentação cartesiana trabalha com um motor para cada eixo. Com isso, ela possui três eixos independentes. Os principais modelos que utilizam esse sistema de movimentação são Graber e Prusa.

A movimentação core xy apresenta um eixo independente e dois acoplados. A movimentação vertical, ou eixo z, é feita pela mesa de impressão, enquanto os outros dois motores são responsáveis pela movimentação no eixo xy, assim como trabalha uma CNC de bancada.

Já o grupo das impressoras tipo delta possui os três eixos acoplados. Uma característica desse tipo de máquina é a altura. Sua estrutura ocupa um espaço maior verticalmente, o que pode limitar a sua área no eixo z.

Cada modelo, se bem calibrado, é capaz de entregar boas velocidades de impressão e qualidade.

5.2. Aberta ou fechada

As impressoras abertas não possuem uma barreira para a circulação de ar na peça. Se você quer imprimir peças em PLA, PETG, Flex, Wood ou outros materiais que não sofrem uma grande contração quando são resfriados, não tem problema usar uma impressora aberta. É até recomendado, para esses materiais, um sistema de refrigeração forçada, como um cooler.

As impressoras fechadas ajudam a bloquear o resfriamento externo, o que é ótimo para impressão com materiais com alta contração, como o ABS. Se você quer usar a sua impressora com ABS em uma sala com ar condicionado, ou em dias frios, por exemplo, é interessante trabalhar com uma impressora fechada. Porém, esse tipo de impressora não limita a utilização dos materiais citados no parágrafo anterior.

5.3. Mesa de impressão

A mesa de impressão é a base em que o material será depositado. Ela pode ser de vidro, metálica, com sistema de aquecimento ou não.

O ABS necessita de mesa aquecida para fixar na base. Sem isso a peça se soltará, interrompendo a impressão. Já o PLA e a maioria dos materiais não têm essa necessidade, mas é interessante esse aquecimento para facilitar a fixação.

5.4. Sistema de alimentação

Basicamente, nas impressoras 3D utilizam-se 2 tipos de alimentadores: o que chamamos de Direct Drive (DD), que possui o motor que traciona o filamento acoplado ao carro de movimentação e outro que é chamado de Bownden, que possui o motor tracionador separado.

Como característica, o Direct permite um melhor ajuste, pois a distância entre o tracionador e o extrusor é bem pequena, melhorando a performance de alguns materiais, como o Flex.

Já o Bownden ganha em velocidades, pois tira-se o peso do motor do carro, permitindo deslocamentos mais rápidos.

Lembrando que dependendo dos ajustes e projetos de cada fabricante, os dois modelos podem ser ajustados de forma a conseguir as mesmas performances.

5.5. Tipo de extrusor

Os extrusores se distinguem em 2 tipos: allmetal e com teflon.

Os extrusores allmetal permitem temperaturas mais altas, porém deve ser muito bem fabricado, podendo ocorrer travamento do filamento em seu interior em caso de alguma rebarba ou superfície interna ruim.

Já os extrusores com teflon interno permitem uma melhor lubrificação na passagem, melhorando significativamente a qualidade da peça. Porém, eles possuem uma resistência à temperatura menor. Geralmente máxima de 250°C, que permite a impressão na maiorias dos materiais hoje utilizados.

6. Os softwares de impressão

6.1. Simplify 3D

impressora 3d comprar

O Simplify3D é um software pago, de muito fácil utilização. Ele possui ajustes únicos que possibilitam um aumento da gama de variedades com a impressão 3D. As configurações default, ou padrão, conseguem melhorar bastante as peças, deixando-as com acabamento perfeito e otimizando as movimentações.

É importante dizer que esse software permite utilização em todos os tipos de impressoras de configuração aberta.

6.2. Cura

impressora 3d comprar

O Cura é um software gratuito, também de fácil utilização. Em sua última atualização ele ganhou recursos que permite ajustes mais diferenciados, se comparando ao Simplify. O Cura foi desenvolvido para as impressoras da marca Ultimaker, porém pode ser utilizado em quase todas as marcas que aceitam outro software.

6.3. Slic3r

impressora 3d comprar

O Slic3r é outra opção gratuita. Sua utilização é um pouco mais complexa, pois permite ajustes mais avançados que acabam deixando-o um pouco mais difícil de utilizar. Uma vez que todos os ajustes foram configurados, ele possibilita ótimos resultados.

Esse software ainda é um dos mais utilizados justamente por permitir uma maior gama de configurações, ótimo para quem gosta de software aberto e quer testar diversas variáveis.

7. Como avaliar o fabricante ou revendedor da máquina?

Você já reuniu informações importantes para te ajudar a escolher o melhor modelo de qual impressora 3D comprar para o seu caso específico. Agora, vamos dar dicas do que avaliar na escolha do fabricante ou revendedor da máquina.

7.1. Suporte técnico

O primeiro ponto para se decidir onde comprar a máquina é avaliar o suporte técnico. É fundamental que uma empresa ofereça toda a ajuda necessária para que seus clientes tenham sucesso na utilização do equipamento.

Pergunte para um representante da empresa se há o serviço de suporte técnico, como ele é feito, quais canais de comunicação são disponibilizados e os horários de atendimento.

7.2. Garantia

A garantia do produto é outro item essencial. Os valores das máquinas podem ser expressivos, e ninguém quer perder um investimento porque a impressora parou de funcionar. Avalie qual é o período de garantia e se há alguma regra estabelecida.

Não tenha vergonha em reclamar seus direitos de consumidor!

7.3. Avaliação de clientes

A avaliação dos clientes é um bom caminho para avaliar e escolher a marca ideal da sua impressora 3D. Procure nas redes sociais alguns depoimentos de clientes. Converse com eles individualmente para saber o que eles acharam da compra, se indicam, quais são os pontos positivos e negativos.

Procure saber quais foram os resultados obtidos com as impressoras. É claro que cada marca vai expor seus melhores resultados, por isso é bom fazer essa análise com o cliente final.

7.4. Manutenção

Por último, a manutenção também deve ser avaliada. Estamos falando de um equipamento de fabricação. Se você faz um serviço de manutenção no seu carro (se não faz, deveria fazer!) por que não fazer na sua impressora?

Pergunte ao fabricante ou revendedor da máquina quais são os itens que devem ser observados, se eles possuem peças de reposição e os valores.

8. A análise da relação entre o custo e benefício

Só no Brasil, encontramos modelos de impressoras com preços bem variados. Nem sempre um preço elevado é garantia de boa qualidade, assim como o contrário também não é regra. Então, você deve avaliar a relação de custo e benefício da sua escolha.

Pense no seu objetivo com a impressora (segundo pilar da escolha). Se você quer um equipamento para hobbie ou impressões de pequenos projetos, sem muita complexidade, não faz muito sentido investir um valor exorbitante.

Da mesma forma, se você quer uma impressora para trabalhar, que resulte em peças de qualidade, com resolução fina, precisa ver se a sua escolha é capaz de entregar tais resultados.

Por isso, avalie a relação de custo e benefícios. Veja quais são os pontos positivos e negativos de cada modelo e coloque o seu objetivo nesse plano para encontrar a melhor escolha de qual impressora 3D comprar.

9. Qual impressora 3D comprar?

Ao longo do nosso guia, vimos que as possibilidades da tecnologia de impressão 3D são ilimitadas. Várias áreas de conhecimento podem se beneficiar dos recursos. A utilização pode ser como hobbie ou comercial, criando projetos sob demanda.

Porém, independente do uso, é importante escolher um bom modelo de impressora. A escolha correta evita que você invista um valor superior ao necessário, ou que compre um equipamento que não vai conseguir atender as suas necessidades.

Além disso, mostramos as principais características dessa tecnologia, para que você conheça esse mundo de possibilidades.

Agora que você já tem boas informações, vamos voltar aos 4 pilares da escolha? Será que as suas respostas mudaram? Para que você descubra qual marca e modelo comprar, entre em contato com nossa equipe que poderemos te ajudar.

10. Sobre a 3D Lab

A 3D Lab é uma empresa de tecnologia de impressão 3D. Nosso foco é expandir a utilização dessa ferramenta, criando novas possibilidades e recursos para cada caso específico. Trabalhamos na entrega de soluções completas, compreendendo a máquina, insumo, manutenção e todo o conhecimento necessário.

Temos uma estrutura fabril para atender qualquer demanda e desenvolvemos parcerias com as principais empresas do país. Hoje, somos a marca que mais vende filamentos no Brasil, sempre investindo em qualidade e desenvolvimento de novos materiais. Atuamos na venda tanto em atacado e varejo.

Fomos a primeira empresa no Brasil a desenvolver o filamento de madeira, um material que até então só era fabricado nos grandes pólos comerciais e tecnológicos do mundo. Mas não vamos parar por aqui. Fazemos pesquisas e testes diariamente para entregar novos e melhores materiais para os nossos clientes.

Além da qualidade em filamentos, possuímos também um setor específico em manutenção das máquinas, oferecendo um serviço diferencial para qualquer marca do mercado nacional. Ajudamos também na decisão de qual impressora 3D comprar, entendendo as suas necessidades e direcionando para as melhores opções.

O nosso grande diferencial é que somos comprometidos com aquilo que fazemos. Não vendemos apenas um produto. Oferecemos a solução completa para cada cliente.

Portanto, se você deseja alcançar grandes resultados com uma impressora 3D, conte conosco!

17 Respostas

  1. Luiz Fernando

    Gostei do artigo principalmente da tabela de propriedade dos filamentos fornecidos pela 3D Lab.
    Estou em vias de montar minha primeira impressora 3D e este artigo auxiliou-me na definição do tipo de filamento que eu possa utilizar futuramente.
    Parabéns pela iniciativa.
    Cordialmente,
    Luiz Fernando

  2. itmajr68

    Boa tarde estou pesquisando bastante para comprar uma impressora profissional, comprei uma Impressora 3d Reprap Prusa Mendel V2 usada e já fiz alguns projetos com ela, trabalho na área de metrologia a mais de 20 anos e minha intensão é fabricar dispositivos de controle por isso preciso de uma impressora profissional, minha maior dúvida é se compro uma de um extrusor ou dois extrusores neste caso o mais interessante na de dois extrusores seria trabalhar com material solúvel, as impressoras que mais me agradaram são: RAISE3D Pro2 400*400*400* dois extrusores; GTMax core AB400 400*400*400* um extrusor; Ultimaker e a Sethi S3.
    Acompanho o canal do Murilo 3D Geek Show e estarei experimentando os filamentos da 3D LAB.

  3. Claudio de Sá

    Ótimo artigo. Onze anos projetando em 3D, sempre quis enveredar nesse ramo e a partir deste artigo, a decisão está tomada. Montarei minha impressora. Que a Revolução 4.0 está ai. Parabéns.

    1. Sérgio

      Wow! Que bom, Cláudio. Depois, não se esqueça de nos enviar os resultados. Quero ver como ficará a impressora. E qualquer ajuda que precisar, só falar! Abraço.

  4. Raphael Milfont

    Olá, Sérgio!

    Parabéns pela iniciativa de transmitir tantas informações importantes para quem mantêm interesse nesse mercado. Eu estou com uma intenção de adquirir uma impressora 3D para produção de peças pequenas e médias, voltadas para o mercado de decoração e brindes corporativos, que vão precisar de um bom nível de detalhamento e acabamento. Dentro de todos os pilares que você listou como importantes para a escolha da impressora, consegue sugerir uma opção dentro do mercado nacional que atenda a minha demanda? Desde já, muito obrigado!!!

    1. Sérgio

      Olá, Raphael. Tudo bom?

      Ótimo que tenha gostado do contéudo! Te mandei um e-mail para entender melhor a sua necessidade e, assim, poder te indicar boas opções de impressoras. Qualquer dúvida estou à disposição.

  5. Elton

    Bom dia!

    Grande artigo, porem continuo com algumas dúvidas. Estou querendo algo voltado para arquitetura onde possa ter qualidade media alta para objetos de decoração e com um tamanho “grande” 400X400x400mm para poder confeccionar maquetes.
    Desde já agradeço pela atenção.

    1. Sérgio

      Olá, Elton. Tudo bom?

      Existem algumas opções de impressoras no mercado que podem atendar a sua necessidade. Vou lhe encaminhar alguns modelos no seu e-mail, ok?

  6. Tania Motta

    Olá, tudo bem? Vc m indicaria uma impressora 3 D que eu possa usar para fazer bjd( bonecas articulas com preço baixo? E qual filamento eu preciso? Vi uma impressora chamada Stellai, estou em dúvida se é boa para o eu preciso. Agradeço desde já.

  7. norberto

    ótimo artigo,poderia me indicar algumas impressoras para confeccionar maquetes,”arte” com tamanho médio e com qualidade?
    estou procurando uma com qualidade e precisão

  8. Deusa

    Olá, muito boa e completa sua matéria. Porém, gostaria de uma ajuda. Procuro algo que eu possa imprimir peças para Robótica. Tem alguns modelos para me indicar? Desde já agradeço sua atenção.

  9. Ronaldo

    Olá vc poderia me indicar qual impressora eu poderia adquirir com possíveis variedades de materiais para imprimir para objetos de tamanho “grande” 300X300xe300mm para poder confeccionar maquetes.
    Desde já agradeço.

Leave a Reply