Fatiadores 3D: conheça os 3 softwares mais utilizados do mercado

Fatiadores 3D: conheça os 3 softwares mais utilizados do mercado

O uso dos fatiadores 3D é indispensável para o processo de impressão. Com eles você vai configurar os parâmetros da sua peça, como altura de camadas, temperatura, preenchimento e muitas outras características. Conheça neste conteúdo um pouco mais sobre três deles: Simplify, Cura e o Slic3r.


Se você já tem ou pretende comprar uma impressora 3D é fundamental ter conhecimento sobre como funcionam os fatiadores 3D. Esses programas permitem que objetos sejam construídos, camada após camada, tendo como base modelos criados digitalmente. 

Uma boa compreensão das funcionalidades desses programas é vital para o resultado perfeito de cada impressão.

No conteúdo de hoje você vai aprender sobre os 3 fatiadores 3D mais utilizados do mercado: Simplify, Cura e o Slic3r. Então, confira agora o material e tire suas dúvidas!

O que são fatiadores 3D

Antes de tudo, você precisa saber que os fatiadores 3D são os programas responsáveis por transformar o modelo digital de um objeto num arquivo especial de formato GCODE. O programa tem a função de, literalmente, fatiar a peça em inúmeras camadas e definir as coordenadas que a impressora 3D deve seguir.

Dentro deste programa é possível definir a velocidade, a altura das camadas, a porcentagem de preenchimento da peça, os perímetros etc. 

Fatiadores 3D e o passo a passo da impressão

O fatiamento é a segunda de quatro etapas que fazem parte do processo completo de impressão 3D. Para ser fatiada, é preciso que a peça tenha sido criada antes num software de modelagem digital. Confira abaixo uma explicação sobre cada um dos estágios:

  • modelo 3D: Nesta primeira etapa, um arquivo digital da peça é criado em um software de modelagem 3D e serve como base para o restante do processo. Programas como o Solidworks, CATIA e o Solid Edge são alguns dos mais utilizados hoje em dia;
  • fatiamento: Feita a modelagem, o arquivo é transformado pelo fatiador 3D no formato GCODE. O fatiamento é a hora de definir os parâmetros de impressão e as características que a peça vai ter;
  • impressão: Esse é o momento que a impressora 3D realmente começa a funcionar. Ela inicia a fabricação do objeto de acordo com as coordenadas exatas definidas pelo fatiador 3D;
  • finalização: Após a impressão do objeto, é normal que alguma parte precise de finalização. Esse acabamento pode ser por meio de lixamento, remoção de material (Raft 3D, Skirt ou Brim) ou uso de solventes. 

Melhores fatiadores 3D

Como você pôde perceber, o fatiamento é uma parte muito importante num processo de impressão 3D. Por isso, é essencial utilizar bons programas durante os seus trabalhos. Veja a seguir quais são as melhores opções na opinião dos especialistas da 3D Lab:

Cura 3D

O Cura 3D é um programa gratuito, de código aberto, desenvolvido pela Ultimaker. Possui milhões de usuários em todo o mundo, de profissionais a iniciantes, e é considerados por muitos como o melhor software de fatiamento existente.

Seus perfis pré-definidos possibilitam uma introdução eficiente dos novatos ao mundo da impressão 3D. Além disso, possui mais de 200 configurações específicas que se adequam às mais variadas necessidades dos usuários. Veja mais alguns benefícios deste programa:

  • impressão de vários objetos ao mesmo tempo;
  • suporte aos formatos de arquivo STL, 3MF e OBJ;
  • código aberto;
  • integração direta com software de design e engenharia.

Fatiadores 3D

Simplify3D

Simplify3D é um software que possui diversos recursos de acabamentos e métodos de fabricação. Em relação à edição de suportes é, com toda a certeza, um dos que mais mais evoluiu. Além disso, permite fácil edição de tipos de preenchimentos, entre outras funcionalidades. Confira mais alguns pontos positivos:

  • configurações de fatiamento variáveis;
  • visualização animada da impressão;
  • impressão avançada com várias peças;
  • controle sobre o ponto inicial de impressão (evita resíduo indesejáveis na peça).

Contudo, o único porém do Simplify3D está no preço. Na contramão do Cura e do Slic3r, que são gratuitos, para obter este software é necessário pagar uma licença de 149 dólares (valor de outubro de 2019).

Fatiadores_3D

Slic3r

O Slic3r é uma outra opção entre os fatiadores 3D.

Como ponto positivo, ele é super veloz e funciona muito bem em computadores lentos. Também tem o recurso que mostra como a alteração de configuração afeta o objeto que será impresso. Além disso, esse fatiador também é open source.

Como desvantagem,  ele possui um perfil padrão muito amplo que pede conhecimentos específicos, atrapalhando a vida dos iniciantes. Além disso, peças grandes podem ter distorções indesejáveis.
Fatiadores 3D

Portanto, neste conteúdo você pôde aprender sobre fatiadores 3D e a função dos softwares dedicados mais populares. Viu que eles são de suma importância para todo o processo de impressão 3D e é preciso conhecê-los para saber imprimir com boa qualidade.

Agora, que tal você também conhecer mais sobre os tipos de filamentos para impressora 3D? Afinal, além de saber utilizar um fatiador 3D de qualidade, é fundamental entender as diferenças entre os filamentos existentes. Dominando as duas áreas é certo que a sua impressão 3D tem muito mais chance de sucesso!

Obrigado e até o próximo conteúdo!

10 replies on “Fatiadores 3D: conheça os 3 softwares mais utilizados do mercado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *