• (31) 97113-7028 (Vendas)
  • (31) 99150-4973 (Suporte, manutenção e projeto)

Dicas e Tutoriais

usar abs em impressora aberta

É possível usar ABS em impressora aberta? Nós fizemos o teste com Skirt. Confira os resultados!

Quem nunca tentou usar ABS em impressora aberta e viu a peça sair cheia de falhas, descolamentos e o famoso efeito warp? Esse problema é bem comum, uma vez que o ABS sofre uma grande contração quando resfria. Por a impressora ser aberta, a peça fica exposta ao ar externo, aumentando esse efeito. O mais indicado para usar esse material é contar com uma máquina fechada, que consiga manter a temperatura interna mais homogênea e sem resfriamento forçado.

No entanto, em uma postagem que fizemos no nosso blog sobre as diferenças entre o Raft, Skirt e Brim, o Bruno Ruiz, usuário da tecnologia de impressão 3D, fez um comentário bem interessante sobre o uso do Skirt. Ele levantou a questão de utilizar o Skirt mais alto, formando uma espécie de “escudo” para a peça. Pois isso poderia reduzir os efeitos da contração. Então, para responder, fizemos um teste comparativo. Os resultados você acompanha neste conteúdo!

Por que é difícil usar ABS em impressora aberta?

O ABS é um dos principais materiais para impressão 3D. Principalmente no Brasil, esse filamento vem conquistando cada vez mais adeptos. Entre suas características estão a facilidade em dar acabamento, seja com acetona pura ou outro componente, além da boa resistência mecânica e térmica.

No entanto, esse material pode causar uma certa dor de cabeça para quem está iniciando nessa tecnologia. A impressora 3D deve ter, obrigatoriamente, mesa aquecida para trabalhar com o filamento, senão ele não conseguirá se fixar a ela.

Outro problema está na estrutura da máquina. Se a impressora for aberta o ambiente em que ela está pode interferir na qualidade de impressão. Por exemplo, se há uma corrente de ar direcionada para uma região da peça, essa seção pode sofrer bastante e ficar com uma qualidade superficial baixa. Isso também é visto quando a impressora é colocada em uma sala com ar condicionado. O resultado final pode ser bem diferente do desejado!

Então, para evitar esses problemas, comprar uma impressora 3D fechada pode ajudar. No entanto, isso não deve ser encarado como uma regra. Você pode construir um gabinete para enclausurar a máquina, veja o exemplo na foto abaixo. Pode também buscar soluções como a que vamos testar no próximo tópico.

usar abs em impressora aberta

Afinal, o Skirt realmente pode ser a solução para usar ABS em impressora aberta?

Agora, vamos ao que realmente interessa: o resultado do teste para avaliar se o Skirt pode ser a solução para usar ABS em impressora aberta.

Para a avaliação, fizemos duas impressões. Em ambas nós utilizamos uma impressora 3D aberta. Usamos o mesmo ambiente, uma sala fechada com ar condicionado configurado em 20ºC, uma condição nada favorável para tal uso. Além disso, mantivemos as mesmas configurações nas duas impressões.

A única diferença foi na criação do Skirt. Na primeira peça, usamos somente duas camadas no Skirt, com o objetivo de regularizar o fluxo de material antes da impressão da peça. Já na segunda, colocamos o Skirt para acompanhar a peça, com a mesma altura, formando uma espécie de escudo de proteção.

usar abs em impressora aberta

Observe, nas fotos abaixo, como foram os resultados:

usar abs em impressora aberta

A peça à esquerda foi feita com o Skirt normal, com duas camadas. É possível observar o efeito de warp, conformando-a. Além disso, houve deslocamento de várias camadas no objeto.

Já na segunda peça, em que foi colocado o Skirt com a mesma altura do objeto, os problemas também foram encontrados, mas em uma escala menor. O escudo formado também sofreu com warp e deslocamento. A peça em si apresentou warp e deslocamento, mas muito inferior se comparado ao outro modo.

Então, a partir desses resultados, vimos que realmente o Skirt como uma proteção é uma boa aplicação para usar ABS em impressora aberta, mas que não garante 100% da retirada dos defeitos na peça. Por isso, o mais recomendado é enclausurar a impressora com um gabinete. Inclusive, para os usuários do Cura há uma opção para habilitar esse recurso, que se chama “Draft Shield”. Você coloca a distância e altura que deseja para o Skirt e pode habilitar ou desabilitar a qualquer momento.

Devemos salientar que para o teste, usamos uma peça bem crítica, com quinas, em um ambiente desfavorável.

Então, esse conteúdo partiu de uma sugestão do Bruno Ruiz. Agora, faça como ele. Comente este post e deixe a sua sugestão para criarmos conteúdos ou testes!

4 Respostas

  1. Bruno

    Cobrir a impressora com um lençol, apesar dos riscos, pode ajudar bastante numa emergência ou peça difícil 🙂

    Façam um teste com uma caixa de papelão grande também cobrindo a impressora .

    A minha, que é uma CoreXY, por enquanto está fechada com placas de papelão e ajuda bastante até eu comprar as peças para fechar ele de forma mais agradável.

    1. Sérgio

      Fala, Bruno. Tudo bom? Obrigado pelo comentário.

      Realmente, cobrir a impressora ajuda. Já até fizemos um teste com uma caixa de papelão. Recortamos uma parte e colocamos um filme transparente para dar visibilidade à peça. O ganho é bem positivo.
      Porém, é preciso ter cuidado com a questão de segurança, principalmente se for colocar um lençol ou algo que tampe completamente a máquina.

  2. Joao Assis

    Em termos concordo com o artigo, porém sua sala está com ar condicionado a 20 graus. Em ambiente sem ar condicionado, dependendo do caso consegue-se impressão até mesmo se a impressora for aberta e não havendo corrente de ar muito abaixo da temperatura que se encontra neste ambiente. Neste caso creio que o tal do draft shield poderá sim ser satisfatória. Como a impressão 3D não é exata, cabe a cada um fazer seus testes….

Leave a Reply