Impressões 3D mais resistentes: a influência da altura das camadas

Impressões 3D mais resistentes: a influência da altura das camadas

Você já parou para pensar se existe alguma ligação entre a altura da camada definida no software fatiador e impressões 3D mais resistentes? Neste conteúdo vamos explicar como a espessura da camada pode influenciar na resistência final da sua impressão.


Quem curte ou trabalha com impressão 3D sabe que são diversas as variáveis que influenciam no resultado de uma peça. Entre os muitos parâmetros que devem ser observados, um dos mais importantes está relacionado à altura da camada.

Normalmente, quando se fala em altura da camada de impressão, estamos nos referindo diretamente à qualidade superficial da peça a ser impressa. Contudo, muitos fazem uma correlação entre a espessura da camada e impressões 3D mais resistentes.

Mas será que essa é uma afirmação sempre verdadeira? Vamos te ajudar nessa resposta!

O que é a altura da camada em impressão 3D

A altura da camada diz respeito à espessura de filamento que será depositado durante o processo de impressão. No modelo mais comum, o material é colocado camada após camada de maneira uniforme. A máquina insere filamento num nível inteiro e repete este passo até a finalização do projeto. 

Geralmente, camadas mais finas permitem melhores acabamentos e menos efeito de “escada”, contudo, aumentam exponencialmente o tempo de impressão. Na verdade, o tempo dedicado à impressão é inversamente proporcional à altura da camada.

A grande maioria das impressoras 3D disponíveis no mercado imprimem camadas com alturas entre 0,05 milímetros à 0,4 milímetros. Porém, nem sempre a espessura do bico define a “resolução” da peça que será impressa. 

O que é realmente determinante para a altura da camada é a quantidade de filamento que passa pelo bico e é projetado sobre a mesa, além da variação do eixo Z em relação a ultima camada. O software de impressão precisa calcular a velocidade do motor e tração a serem exercidos no filamento, permitindo que saia apenas o que é necessário em cada intervalo de tempo.

Impressões 3D mais resistentes

Espessura versus resistência

Não são poucos os usuários que afirmam existir alguma relação entre a altura da camada e impressões 3D mais resistentes. Alguns dizem que peças com camadas mais finas possuem maior resistência, em comparação às peças com camadas mais grossas. Será?

Camadas mais finas podem sim ser mais fortes porque o material fundido é extraído mais próximo do bico. Devido à baixa distância, a camada feita logo antes também aquece e ajuda na ligação entre as duas.

Além disso, como menos plástico é expelido de cada vez, o material permanece por mais tempo em zona de fusão, aquecendo e derretendo de maneira uniforme. Também é possível dizer que a densidade das peças com camadas mais finas seja maior devido às lacunas mais estreitas que existem entre as linhas já impressas.

O risco das camadas mais finas

Há de se considerar um aspecto estatístico em relação à espessura das camadas. Com a utilização de diâmetros maiores, menos camadas serão impressas para produzir a mesma peça. Isso faz com que se diminua o risco de erro no processo.

Já com a utilização de espessuras menores a impressão demora mais tempo porque mais camadas serão impressas e, consequentemente, erros variados podem acontecer.

Portanto, é preciso cercar-se de cuidados para escolher com inteligência a espessura ideal de camada para cada projeto. 

Teste final para impressões 3D mais resistentes

Como nenhum martelo pode ser batido antes de uma investigação aprofundada, recomendamos que você assista ao vídeo disponível logo abaixo, feito pelo canal CNC Kitchen. Nele são feitos diversos testes de resistência com peças impressas em variadas espessuras de camadas. O conteúdo está em inglês, mas existe a possibilidade de legendas em português. Confira: 

Bom, esse foi o nosso conteúdo de hoje! No vídeo você viu que além da altura da camada, existem muitos outros parâmetros que desempenharão um papel importante na resistência das suas impressões 3D. Além de existirem características inerentes de cada material, a temperatura de extrusão e a utilização da peça em sua vida útil podem influenciar nesse quesito.

Um objeto em 3D tende a ser mais resistente à força externa quando essa é empregada em sentido perpendicular ao ângulo das camadas impressas. Já quando segue o sentido da impressão, a resistência tende a diminuir. Lembre-se disso!

Agora que você viu como deixar as impressões 3D mais resistentes com a altura de camada, confira nosso outro conteúdo com mais dicas para tornar as peças mais fortes.

Deixe um comentário