Câncer de mama: o que você precisa saber sobre a doença

Câncer de mama: o que você precisa saber sobre a doença

Receber o diagnóstico de câncer de mama é um momento duro para qualquer mulher. Obter informações sobre a doença é fundamental em todo o processo, desde a descoberta até ao fim do tratamento.


No nosso blog sempre falamos sobre impressão 3D, mas agora precisamos dar uma pausa e falar sobre uma causa maior: o câncer de mama. Esse tipo de câncer é mais comum entre as mulheres no mundo. Só no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), são estimados mais de 59 mil casos da doença para 2019. 

Este mal, como todos os outros tipos de câncer, é caracterizado pelo crescimento acelerado e desordenado das células, que conseguem se multiplicar com extrema facilidade. 

As células defeituosas se tornam agressivas e incontroláveis, formando tumores malignos que podem se espalhar por diversas partes do corpo.

Conhecer as causas, os sintomas e os tipos de câncer de mama é necessário para descobrir precocemente e obter sucesso no enfrentamento à doença. Vamos conversar um pouco mais isso?

O que é o Câncer de mama

Como o próprio nome diz, o câncer de mama afeta as mamas, glândulas que se dividem em pequenas estruturas chamadas lóbulos e ductos mamários. 

É o tipo de tumor maligno mais comum em mulheres e, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), também é o que mais causa a morte de brasileiras.

A doença é considerada rara antes dos 35 anos, contudo, após essa idade, a incidência começa a crescer rapidamente. É importante lembrar que nem todo tumor na mama é maligno e que também é possível que ele ocorra em homens, mas com incidência muito menor. 

A grande maioria dos nódulos encontrados na mama são benignos, porém, a confirmação só pode acontecer após exames médicos.

Fatores de risco

Assim como outras doenças, existem alguns fatores que potencializam o risco de desenvolver o câncer de mama. No entanto, isso não quer dizer que a pessoa vá ter a doença no futuro. Os fatores de risco mais importantes dizem respeito ao histórico familiar e à idade. Existem algumas dicas de prevenção que podem ser seguidas por qualquer pessoa, em qualquer momento da vida:

  • Alimentação equilibrada. Essa dica serve para prevenir qualquer doença. O ideal é optar pelo equilíbrio na hora de se alimentar e evitar o consumo de alguns produtos. Reduzir a ingestão de carne vermelha, apostar na variedade de verduras e legumes, cortar os embutidos, consumir frutas, grãos integrais e beber muita água; 
  • Não fumar;
  • Controlar o aumento de peso;
  • Evitar consumo excessivo de bebidas alcoólicas;
  • TRH (Terapia de reposição hormonal). Vale observar que, antes de dar início a um tratamento, é importante se consultar com algum médico especialista;
  • Prática de exercícios físicos. Esta também é uma dica de ouro. Exercícios físicos periódicos ajudam a evitar todo tipo de problema. 

Os sintomas do câncer de mama

Existem vários sintomas para o câncer de mama, que podem variar de mulher para mulher. Porém, muitas delas convivem com a doença sem ter nenhum indício. Por isso, é importante ficar atento a qualquer mudança percebida. Confira alguns sinais de alerta para marcar já uma consulta médica:

  • Caroço nas axilas;
  • Inchaço em alguma área da mama;
  • Pele irritada ou alterações como pequenos buraquinhos, dando um aspecto de casca de laranja;
  • Saída de secreção do mamilo;
  • Descamação da pele da mama ou do mamilo;
  • Vermelhidão ou dor no mamilo.

Diagnóstico do Câncer de Mama

Quando a mulher descobre algum tipo de anormalidade, é preciso fazer uma série de procedimentos para entender se está acontecendo algo de errado. Por isso, é de extrema importância o auto-exame periódico, que é o momento ideal para perceber se existe algo diferente no próprio corpo: um nódulo benigno ou um tumor maligno.  

No caso de nódulos benignos, eles se multiplicam muito devagar e não conseguem invadir outros tecidos. 

Diferentemente, os tumores malignos ou câncer tem a capacidade de se espalhar por outras áreas do corpo. Os exames são feitos para definir onde eles começaram e como se disseminaram. Veja quais são, comumente, os procedimentos mais utilizados:

Ultrassonografia: ajuda a diferenciar um nódulo (conteúdo sólido) de um cisto (conteúdo líquido).

Cancer de mama

  • Mamografia: a mamografia é um tipo de raio X utilizado para ver a parte interna do tecido da mama. É considerado por muitas mulheres como um exame desconfortável, pois a mama é comprimida para se obter uma boa qualidade de imagem.

Cancer de mama

  • Ressonância Magnética: diferente da mamografia, que utiliza os raios X, a ressonância é feita a partir de campos magnéticos. Contudo, o seu uso não é indicado para todos os pacientes.

Cancer de mama

  • Biópsia: uma amostra de tecido ou célula é colhido para estudo em laboratório. A partir desta análise, é possível dizer se um tumor é benigno ou maligno.

Cancer de mama

Tipos de câncer de mama

Quando se fala em câncer de mama, algumas pessoas acham que todos os casos são iguais. Mas essa não é a realidade. Alguns tipos da doença são mais corriqueiros e acometem a grande maioria das pacientes. Conheça os três mais frequentes:

  • Carcinoma ductal invasivo: Este é, com toda a certeza, o tipo mais comum da doença. Conhecido como infiltrante, ele se instala no ducto mamário e, quando avançado, se expande dentro do tecido adiposo dos seios. Em fase avançada ele se espalha na forma de metástase para outros locais do organismo, seja por meio do sangue ou do sistema linfático.
  • Carcinoma Ductal in Sito: é um tipo de câncer de mama em estágio inicial. As células de câncer ainda estão dentro dos ductos mamários e não se espalharam. É mais fácil de tratar e as chances de metástase são pequenas. Aproximadamente, 20% dos novos casos de câncer de mama são desse tipo. A chance de cura neste estágio da doença é de quase 100%.
  • Carcinoma lobular in situ: este é o segundo tipo mais comum da doença entre as mulheres. As células de câncer começam a crescer dentro das glândulas que produzem leite.  É menos agressivo e mais fácil de ser tratado, pois as células defeituosas não se instalam nas paredes dos seios.

Tratamento no Sistema Único de Saúde (SUS)

Pelo câncer de mama ser uma doença que atinge milhares de mulheres no Brasil todos os anos, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece, gratuitamente, todos os tipos de cirurgia (desde mastectomias a reconstrução mamária), além de quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia e tratamento com anticorpos.

O câncer de mama é uma doença séria. Se descoberto logo no início, as chances de cura são muito grandes. Por isso, é importante uma rotina séria de prevenção com auto-exames e cuidados com a saúde.

Ao perceber algo de errado com o seu corpo, procure atendimento médico especializado, investigue. A sua saúde agradece!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *